Descrição de chapéu Eleições 2018

Com 7% no Datafolha, Alckmin tem índice mais baixo do PSDB em quase 30 anos

Desempenho do tucano é comparável apenas do de Mário Covas, na eleição de 1989

Retrato de perfil do pré-candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, em debate eleitoral em Brasília, no dia 6 de junho de 2018
O pré-candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, em debate eleitoral em Brasília - Adriano Machado - 06.jun.18/Reuters
Brasília

O desempenho de Geraldo Alckmin (PSDB) nas pesquisas eleitorais deste ano é o pior para um candidato tucano à Presidência em quase 30 anos.

A quatro meses da disputa, o ex-governador de São Paulo marcou 7% das intenções de voto no levantamento do Datafolha divulgado neste domingo (10).

O índice é comparável apenas ao de Mário Covas (PSDB), que tinha 5% em junho de 1989. Ele terminou aquela eleição presidencial em quarto lugar.

Para os tucanos, as dificuldades de Alckmin são motivadas pelo desgaste sofrido pelo PSDB nos últimos anos e pela multiplicação de candidaturas de centro e de direita —que ocuparam um espaço tradicionalmente dominado pelo partido.

O núcleo da campanha tucana afirma que Alckmin vai crescer nas pesquisas quando a campanha começar oficialmente, em agosto. Ele terá acesso a uma boa fatia de financiamento e de tempo na propaganda eleitoral na TV.

Desde 1994, o PSDB venceu duas vezes no primeiro turno, com Fernando Henrique Cardoso (1994 e 1998) e foi ao segundo turno em 2002 (com José Serra), 2006 (Geraldo Alckmin), 2010 (Serra) e 2014 (Aécio Neves).

Na primeira disputa, FHC aparecia com 19% das intenções de voto a quatro meses da eleição.

Quando disputou a Presidência em 2006, Alckmin tinha 29% na pesquisa do Datafolha divulgada em junho. Ele ficava atrás do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com 46%, e à frente de Heloísa Helena (PSOL), com 6%.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.