Descrição de chapéu Eleições 2018

Dizendo-se revoltado, Lacerda não confirma que acatou decisão do PSB sobre candidatura

PSB decidiu retirar sua candidatura em apoio ao PT

Catia Seabra
São Paulo

O ex-prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, afirmou nesta quarta-feira (1) que não desistirá da disputa ao governo de Minas Gerais. Em nota divulgada à noite, Lacerda disse receber a decisão de seu partido, o PSB, de retirar sua candidatura em apoio ao PT com indignação, perplexidade, revolta e desprezo.

Na nota, Lacerda conta ter sido surpreendido pelo PSB, através de seu presidente, Carlos Siqueira. "Ao contrário de diversas manifestações anteriores onde disse clara e publicamente que a nossa candidatura era uma das prioridades do partido, [Siqueira] veio a Belo Horizonte comunicar que a direção nacional do partido tomou a decisão política de alinhamento com o PT em Minas Gerais. A mim foi oferecida, como alternativa à candidatura ao governo do Estado, a candidatura ao Senado em uma composição com o Partido dos Trabalhadores, sugestão com a qual prontamente discordei", escreveu Lacerda. "Recebi esta comunicação com indignação, perplexidade, revolta e desprezo". 

Em nenhum momento, Lacerda afirma ter acatado a decisão da cúpula do PSB. "Sou um cidadão que vem tentando contribuir ao longo da minha vida para tentar tornar o mundo um lugar melhor. Mesmo quando interesses que não estão a serviço para o melhor da população, das cidades, estados e País, não podemos perder a esperança. O povo mineiro nunca perdeu a esperança e continuará tendo em mim um cidadão, como você, que acredita que uma mudança profunda precisa acontecer. Eu acredito. E é possível", concluiu.

"Eu não fui comunicado formalmente, foi uma conversa. Eu espero receber uma comunicação formal e vamos ver o próximo passo. Espero receber uma comunicação formal primeiro para ver o que fazer", disse Lacerda à Folha

O diretório do PSB de Belo Horizonte defendeu resistência à decisão nacional do partido. "O PSB e o povo mineiro, como também a candidatura de Márcio Lacerda, não podem ser objeto de espúria moeda de troca, em favor da manutenção de gestões incompetentes e rejeitadas. Impõe-se, portanto, a não aceitação bem como a resistência que possa restaurar o debate democrático a ética das relações políticas", afirma em nota.

O diretório afirmou que a composição com o PT foge aos interesses do estado e que a candidatura de Lacerda "crescia surpreendentemente e se consolidava como uma terceira via". 

O PSB de BH diz ainda esperar que a direção nacional respeite a decisão que virá da convenção estadual, no próximo sábado (4). "Como nos rege a democracia interna, sem ingerências e intervenções estranhos e injustificáveis, em claro desrespeito as tradições históricas e políticas de Minas Gerais", conclui. 

Márcio Lacerda conversa com Ciro Gomes (PDT) em evento empresarial na cidade de Tiradentes (MG) - Carolina Linhares/Folhapress
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.