Dona do Tinder processa cofundador do app por roubo de arquivos

Segundo a acusação, o cofundador Sean Rad teria roubado arquivos da empresa e outras informações

Reuters

A empresa de relacionamentos online Match Group e seu proprietário, a IAC/InterActiveCorp, entraram com uma ação na terça-feira (15) acusando Sean Rad, um ex-funcionário conhecido por cofundar o popular serviço de encontros Tinder, de roubar arquivos da empresa e outras informações proprietárias.

Logo do Tinder em smartphone; o Match Group, de propriedade da IAC, tem um portfólio de aplicativos de namoro
Logo do Tinder em smartphone; o Match Group, de propriedade da IAC, tem um portfólio de aplicativos de namoro - Mike Blake/Reuters

O processo, aberto na corte estadual em Manhattan, ocorreu seis meses depois que Rad e outros cofundadores do Tinder processaram a IAC, acusando-a de deflacionar o valor do Tinder para evitar o pagamento a eles.

O Tinder é um dos vários serviços de relacionamento sob o guarda-chuva do Match Group, que é na sua maioria de propriedade da IAC.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.