Descrição de chapéu Global Media

Conheça o lugar secreto do avião onde a tripulação dorme em viagens longas

Local de descanso para pilotos e comissários inclui camas e entretenimento de bordo

Espaço para descanso de comissários no Boeing 787
Espaço para descanso de comissários no Boeing 787 - Getty Images
Lisboa

Se você já fez um voo longo, pode ter reparado que a tripulação é maior do que nos voos de curta e média duração. E muito provavelmente também notou que alguns dos funcionários da companhia desaparecem da cabine durante algum tempo.

A verdade é que, em voos longos, os comissários têm tanto direito de descansar quanto os passageiros. Mas, afinal, onde é que eles dormem?

Aquilo no fundo do avião que parece um armário é, na verdade, uma porta secreta para a área de descanso da tripulação de cabine. Essas zonas não são propriamente luxuosas, mas são muito confortáveis, com assentos e, muitas vezes, entretenimento a bordo.

No voo mais longo do mundo, de Singapura a Nova York, que dura quase 19 horas, ou em voos que duram mais de 14 horas, os pilotos e a tripulação têm tempo de descanso obrigatório —as companhias aéreas sabem que um membro descansado da tripulação é um membro feliz, e isso se reflete no serviço prestado.

As empresas têm a opção de instalar áreas especiais de descanso para os funcionários nos espaços não utilizados acima ou abaixo da cabine.

Ben Inall, líder de desenvolvimento de tripulação da companhia Virgin Australia, afirma que na aeronave Boeing 777 que eles utilizam há uma área de descanso da tripulação de cabine, com oito beliches, na cauda da aeronave.

“Os beliches da tripulação ficam no teto, acima da cabine de passageiros, o que garante um espaço tranquilo e agradável", diz.

"Ter um espaço dedicado aos tripulantes realmente ajuda com a diferença de fuso horário associada aos voos no Pacífico. Os beliches têm pouco mais de um metro e oitenta de comprimento, mas o espaço em pé é limitado. Cada beliche tem uma cortina espessa para reduzir o ruído e a luz”, afirma Inall.

Para as pessoas que pilotam o avião, a zona de descanso fica na frente da aeronave e contém dois beliches, dois assentos e entretenimento a bordo.

Os pilotos da Virgin Australia que sobrevoam o pacífico, em voos que levam de 15 a 17 horas, se revezam em intervalos de descanso. São quatro pilotos por voo.

Para a Japan Airlines, segundo a tripulação da empresa, a frota de voos longos (em aeronaves Boeing 777 e 787) tem assentos para a tripulação, que servem tanto para dormir como para ter um momento para relaxar e fazer as refeições durante o voo.

Em aeronaves sem zonas específicas para o descanso dos funcionários, existe uma cortina especial que cobre a área de assentos dos comissários de bordo, o que permite que a tripulação faça suas refeições em paz.

Nos aviões Airbus A330-200 da Virgin Australia, que não têm áreas de descanso da tripulação, os pilotos e comissários ocupam assentos de passageiros específicos para o seu descanso.

“É típico desse tipo de aeronaves. Os pilotos usam um assento da classe executiva na parte de trás da cabine, enquanto a tripulação tem um bloco de assentos na parte de trás da aeronave”, diz Ben Inall.

Leia mais na revista Volta ao Mundo

Global Media

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.