Descrição de chapéu Destinos

Aquecimento global derrete neve e estações pelo mundo

Complexos de esqui estão na linha de frente de questão ambiental que governantes insistem em ignorar

Caminhada na neve em torno do lago Inca, em frente ao resort Ski Portillo

Caminhada na neve com raquetes em torno da Laguna del Inca, com as instalações principais de Ski Portillo ao fundo José Henrique Mariante/Folhapress

José Henrique Mariante
Portillo

 ​Gente como Donald Trump e Jair Bolsonaro, que, por interesse ou ignorância, não acredita no aquecimento global, muito provavelmente também não esquia.

Se há uma lista de lugares onde a emergência da crise climática é evidente, os primeiros postos incluem regiões onde a atividade principal é baseada em esportes de inverno.

Assim como frequentadores de praias brasileiras já se acostumam com faixas de areia mais curtas e ressacas mais violentas, praticantes de esqui e snowboard são obrigados, cada vez mais, a procurar destinos mais altos ou pistas com recursos avançados de manutenção de neve.

Portillo, por exemplo, estreia nesta temporada 25 canhões automatizados, que mantêm as pistas com neve de qualidade mesmo em condições desfavoráveis. Investimento de US$ 3,5 milhões, o equipamento italiano consiste em grandes sprays de água, que se transformam em flocos de neve em contato com o frio.

Temperatura, para quem ainda entende o aquecimento de modo literal, é só parte do processo. O que de fato faz falta na altitude é um regime regular de nevascas, que formam estoques de água congelada. As secas na Califórnia, por exemplo, são precedidas por pouca neve nas montanhas na estação anterior.

 

A 2.880 metros, a estação chilena se vale de sua altitude. Em locais mais baixos, onde produzir e manter a neve artificial custa muito mais caro, a realidade vai do improviso ao simples fechamento. 

Isso já é realidade nos Alpes, por exemplo, onde alguns complexos montam esquemas de transporte para levar clientes a pontos mais elevados em busca de neve.

Soluções que quase sempre contribuem para a emissão de gases e alimentam o paradoxo da indústria do turismo: ser grande contribuinte para o problema, principalmente pelas viagens aéreas, e, ao mesmo tempo, prejudicado.

Em Chamonix, um dos destinos de inverno mais antigos e tradicionais da França, os sinais do derretimento se tornam ainda mais evidentes no verão.

Uma das atrações do local, o Mer de Glace, o terceiro maior glaciar dos Alpes, com 40 quilômetros quadrados, perde área a olhos vistos. E a passos dados também: a cada ano, a distância entre a estação de trem que leva ao local e o começo da geleira aumenta, em média, 20 passos.

Geleiras são espessas massas de gelo que se formam em camadas onde a quantidade de neve que cai suplanta a de degelo. Estão diminuindo e até sumindo na Europa e em locais distantes e diferentes como Islândia e Peru.

O imenso dano ambiental se reflete no esporte e na exploração turística da natureza. Estudo baseado em um popular guia de montanha dos anos 1970 mostra que, de cem trilhas da região de Mer de Glace, 26 estão seriamente comprometidas e 3 simplesmente não existem mais.

Em termos práticos, vale incluir no planejamento da próxima viagem de esqui um estudo das condições atuais do destino pretendido. 

É preciso avaliar histórico de queda de neve, distâncias para as pistas e, se for o caso, para o transporte que leva a elas. Lembrando que o normal no caso é se deslocar com botas de esqui e carregando o equipamento na mão, tarefa inglória para iniciantes.

Vale também repensar, por óbvio, hábitos e consumos que afetam diretamente a vida e o clima no planeta. Seja em casa, em viagem e, por que não, na hora de votar. 

Glossário

NA PISTA
Se o jeito mais fácil de vencer uma subida de bicicleta é fazendo zigue-zague, o melhor jeito para descer uma montanha também é. Esquiar, pelo menos no começo, é fazer curvas

Snowplough
Primeira posição que se aprende; usada para conter a velocidade e fazer curvas lentas; os esquis ficam um tanto fechados à frente, em formato de cunha

Ski parallel
Dominado o snowplough, o próximo passo é conseguir deixar sempre os esquis paralelos, inclusive nas curvas, com movimento de pernas e balanço do tronco

Carved turn
Movimento mais rápido e técnico, consiste em inclinar os esquis e fazer com que as bordas laterais sulquem a neve e determinem a trajetória

Skating
Sem a ajuda da gravidade, esquiar no plano ou em subidas é fazer um movimento parecido com o da patinação ("skating"). Já patinou no gelo?

Cor da pista
As pistas são classificadas por cores de acordo com a dificuldade. As cores estão nos marcos que delimitam os trajetos:
–Verde, pista fácil
–Azul, pista intermediária
–Vermelha, avançada
–Preta, difícil

Meios de elevação
Existem vários tipos, acostume-se:
–Magic carpet, uma esteira rolante, usada por crianças (e por você, no começo)
–Poma, uma haste que se coloca entre as pernas e faz você subir deslizando
–Lift, cadeiras em teleféricos de diversos tamanhos

NA NEVE
Neve é tudo igual só enquanto você não desliza (ou cai) nela

Powder
Neve recente, fofa, em que se afunda antes de deslizar. É a mais divertida

Groomers
Neve compactada e aplainada por máquinas. É a que você mais verá em resorts

Ice
É a neve que já virou gelo, dura, péssima para o esqui

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.