Turismo internacional cresce no mundo, mas diminui no Brasil

Número de pessoas que viajaram para fora de seus países cresceu 4% no primeiro semestre de 2019

Madri e | AFP

O turismo internacional cresceu 4% no primeiro semestre de 2019, puxado principalmente por destinos de Oriente Médio, Ásia e Pacífico. Embarques rumo a países da América do Sul, porém, caíram 5%. A redução se deve a um declínio do turismo argentino, país que passa por problemas econômicos, o que afetou seus vizinhos.

Nas maiores economias latino-americanas, Brasil e México, os gastos com turismo internacional também caíram (5% e 13%, respectivamente).

Os dados, divulgados na segunda (9) pela OMT (Organização Mundial do Turismo), são sempre em relação ao mesmo período de 2018.

O número absoluto de turistas internacionais entre janeiro e junho deste ano no mundo foi de 671 milhões.

A primeira metade de 2019 foi especialmente positiva para destinos no Oriente Médio, que registraram um aumento de 8% nas chegadas. Na Ásia e no Pacífico, os desembarques avançaram 6%, graças principalmente a turistas chineses. 

Outros mercados também melhoraram: o europeu cresceu 4%, e o americano e africano, 2%. A OMT estima que até o fim do ano o turismo internacional avance de 3% a 4 %.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.