Descrição de chapéu Destinos

Foguetes e brinquedos de parque da Nasa animam até iniciantes em assuntos espaciais

Kennedy Space Center tem equipamentos usados em missões históricas da agência

Cabo Canaveral (EUA)

É bom já avisar: não há nenhuma atração dentro do Complexo de Visitantes do Kennedy Space Center, na Flórida (EUA), que fará você flutuar como se estivesse em ambiente de gravidade zero, ao contrário do que montagens de fotos feitas no próprio local indicam.

Mesmo assim, é possível se divertir no parque de diversões espaciais da Nasa. Nem é preciso saber muito sobre foguetes —o complexo é feito para arrebatar os iniciantes. 

Tudo, claro, é temperado com muito patriotismo. Às 9h, alto-falantes tocam o hino nacional dos EUA. Durante a visita desta repórter, a multidão que aguardava a abertura dos portões se virou para a bandeira na entrada, com a mão direita no coração. Um mural na entrada estampa a imagem do ex-presidente John F. Kennedy e um trecho de um famoso discurso seu de 1962 no qual reafirmava sua ambição de mandar um homem para a Lua até o fim daquela década. 

As missões Apollo, em especial a Apollo 11, que pousou na Lua pela primeira vez, em julho de 1969, são um dos grandes atrativos e têm um galpão à parte, mais distante, que vale a visita. Ali, gasta-se tranquilamente meio dia.

Para ir ao local, o Centro Apollo/Saturn V, é preciso pegar um ônibus que faz um tour pelo Kennedy Space Center de fato. Por questões de segurança, vê-se tudo da janelinha. O percurso tem explicações em vídeo e comentários feitos pelo motorista, por microfone.

O ônibus passa pela plataforma 39A, de onde partiram Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins em direção à Lua, e pelas plataformas onde trabalham hoje as empresas que têm parceria com a Nasa, como a SpaceX de Elon Musk. 

Chama a atenção o prédio de montagem de naves, quatro vezes maior que o Cristo Redentor e uma das maiores estruturas do mundo em volume. Uma boa dica para ter noção de sua monstruosidade é reparar no tamanho da porta, minúscula diante do todo.

No Centro Apollo/Saturn V, uma das novidades de 2019, ano em que o pouso na Lua completou 50 anos, é um jardim com esculturas do famoso trio pioneiro.

Lá dentro, o destaque é o foguete Saturn V. Restaurado, ele é composto de peças de missões Apollo que foram canceladas e é um dos três remanescentes no mundo. Também há um pedaço de rocha lunar, que pode ser tocada, e tesouros das missões, como trajes e luvas dos astronautas e o módulo de comando da Apollo 14.

No Teatro Lunar, os visitantes podem assistir a uma recriação da Apollo 11. Em outro espaço, há uma reapresentação da missão Apollo 8, a primeira a entrar na órbita da Lua, com a sala de comando original dos anos 1960.

O Complexo de Visitantes começou a nascer naquela década, quando famílias de funcionários do programa espacial passaram a ter permissão para entrar apenas aos sábados nas áreas restritas pelo governo. Em 1967, ele foi oficialmente inaugurado. Atualmente recebe milhões de visitantes e se mantém com o dinheiro dos ingressos.

Além das missões Apollo e dos teatros com experiências imersivas em 3D (o filme “A Beautiful Planet” mostra cenas da Terra e do trabalho na Estação Espacial Internacional), o maior trunfo do parque é o ônibus espacial Atlantis. 

A entrada da atração é a que mais chama atenção no complexo, com a réplica em tamanho natural do tanque externo de cor laranja e de dois propulsores de foguete de combustível sólido. 

Como os americanos entendem bem de show business, o primeiro contato com o ônibus espacial —esse sim real, e não réplica— acontece de maneira grandiosa, feita para emocionar. 

A atração da Atlantis também tem um divertido simulador de lançamento em uma espaçonave e informações sobre o programa de ônibus espaciais, que terminou em 2011, incluindo uma galeria sobre as tragédias da Challenger (1986) e da Columbia (2003). 

Quem quiser conhecer um(a) astronauta de verdade, fazer perguntas e tirar fotos com ele (ela) pode comprar um almoço em grupo. O brasileiro Marcos Pontes costumava ser o convidado de janeiro e julho antes de assumir o Ministério da Ciência.

Também dá para brincar de ser astronauta com o novo treinamento ATX (Astronaut Training Experience), cobrado à parte. O pacote completo custa US$ 175 (R$ 735), mas é possível escolher os brinquedos separadamente —só não recomendo o Mars Exploration Simulator Training Stage, após ter ficado presa na cápsula de ponta-cabeça. Todos demandam trabalho em dupla, uma lição da importância do “teamwork” na Nasa. 

A jornalista viajou a convite do Kennedy Space Center Visitor Complex


Curiosidades do universo


O pioneiro
Em 1961, os EUA perdiam a corrida espacial para a União Soviética, que já tinha mandado o cosmonauta Yuri Gagarin ao espaço. Os americanos então enviaram Alan Shepard em um voo suborbital, até a borda do espaço

1 x 1
Em 1962, John Glenn foi o primeiro americano a fazer um voo orbital —ele circulou a Terra três vezes e, assim, igualou o jogo na corrida espacial entre americanos e soviéticos durante a Guerra Fria

Grandioso
O foguete Saturn V, usado nas missões Apollo, tinha 3 milhões de peças. Vinte e seis mil pessoas trabalharam para montar um equipamento desse no ápice das empreitadas. Em pé, completo e com a cápsula, ele era maior do que a Estátua da Liberdade

Grupo seleto 
Apenas 12 astronautas caminharam na Lua, todos eles homens americanos. O primeiro foi Neil Armstrong, e o último foi Eugene Cernan, da missão Apollo 17, em 1972. Ao todo, cerca de 500 pessoas já viajaram para o espaço

Mulheres no espaço
O plano da Nasa é mandar a primeira mulher e o próximo homem para a Lua em 2024. Em outubro de 2019, as americanas Christina Koch e Jessica Meir fizeram a primeira caminhada espacial 100% feminina

Comida espacial
O restaurante Dixie Crossroads, em Titusville (cidade próxima do Kennedy Space Center que concentra hotéis), é frequentado por astronautas. Há pôsteres autografados de vários deles (dois de Marcos Pontes). A especialidade são os frutos do mar


PACOTES

US$ 300 (R$ 1.260) 
4 noites em Orlando, na New Age (newage.tur.br)
Saída em 10 de junho. Hospedagem em quarto duplo, sem café da manhã. Inclui entrada para o Kennedy Space Center e passeio de compras. Com seguro-viagem. Sem aéreo

R$ 1.385 
7 noites em Orlando, na CVC (cvc.com.br)
Hospedagem em quarto duplo, sem café da manhã, no Seralago Hotel & Suites. Inclui aluguel de carro e ingresso para o Kennedy Space Center. Sem passagem aérea


US$ 460 (R$ 1.932) 
7 noites em Orlando, na Abreu (abreutur.com.br)
Saída em 27 de abril. Hospedagem em quarto duplo, sem regime de alimentação, no Rosen Inn at Point Orlando. Com ingresso para o Kennedy Space Center. Sem passagem aérea, mas com traslados 

US$ 764 (R$ 3.208) 
5 noites em Orlando, na RCA Turismo (rcaturismo.com.br
Hospedagem em quarto duplo, sem alimentação. Inclui ingresso para o Kennedy Space Center. Sem aéreo

R$ 3.610 
10 noites em Orlando, na Maringá Turismo (maringalazer.com.br)
Pacote válido para o período de 9 a 19 de junho. Hospedagem em quarto duplo, sem regime de alimentação, no Celebration Suites At Old Town. Inclui ingresso para o Kennedy Space Center e aluguel de carro. Sem aéreo

R$ 3.673 
3 noites em Orlando, na Top Brasil Turismo (topbrasiltur.com.br
Hospedagem em quarto duplo, com café da manhã, no hotel Confort Inn International. Inclui ingresso para o Kennedy Space Center. Com aéreo de São Paulo

R$ 4.654 
6 noites em Orlando, na Azul Viagens (azulviagens.com.br
Saída em 12 de abril. Hospedagem em quarto quádruplo, sem regime de alimentação. Inclui ingresso para o Kennedy Space Center que dá direito a almoço com astronauta. Com passagem aérea a partir de Campinas (SP)

US$ 1.419 (R$ 5.959) 
7 noites em Orlando, na BWT (bwtoperadora.com.br)
Hospedagem em quarto duplo, sem regime de alimentação, no Rosen Inn International ou hotel similar. 
Pacote válido até junho deste ano (exceto feriados). Com ingresso para o Kennedy Space Center, seguro-viagem e aéreo a partir de São Paulo

US$ 3.891 (R$ 16,3 mil)
14 noites em diversas cidades da Flórida, na Schultz (schultz.com.br)
Sete noites em Miami, três em Orlando, duas em Key West, uma em Tampa e uma em Fort Meyers. Hospedagem em quarto duplo, com café, em todas as cidades. Inclui entrada para o Kennedy Space Center e outras atrações. Sem aéreo

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.