Painel

Editado por Guilherme Seto (interino), espaço traz notícias e bastidores da política. Com Catarina Scortecci e Danielle Brant

Salvar artigos

Recurso exclusivo para assinantes

assine ou faça login

Painel
Descrição de chapéu aborto Congresso Nacional

Audiência no Senado discute PL Antiaborto por Estupro nesta segunda-feira

Evento do senador Eduardo Girão terá diversos profissionais contrários ao direito ao aborto

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Uma audiência pública no Senado nesta segunda-feira (17) discutirá o PL Antiaborto por Estupro, que tem o objetivo de equiparar a punição para o aborto à reclusão prevista em caso de homicídio simples.

A realização do evento, que iniciará às 9h e será transmitido pela TV Senado, atende a requerimento do senador Eduardo Girão (Novo-CE), e tem presença confirmada dos deputados Chris Tonietto (PL-RJ) e Zacharias Calil (União Brasil-GO), da advogada Angela Gandra, da defensora pública Bianca Rosiere e dos médicos Hélio Angotti Neto e Ubatan Loureiro Junior.

Homem grisalho de terno e óculos gesticula diante de microfones em um púlpito
Senador Eduardo Girão (Novo-CE) durante sessão plenária - Waldemir Barreto-13.jun.2023/Agência Senado

Todos eles se definem publicamente como contrários ao direito ao aborto.

Também participarão José Hiran da Silva Gallo, presidente do Conselho Federal de Medicina, e Raphael Câmara, relator de resolução do CFM que proibia a assistolia fetal, um procedimento que consiste na injeção de produtos químicos no feto para evitar que ele seja removido com sinais vitais.

O procedimento é recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e tido pelos protocolos nacionais e internacionais de obstetrícia como a melhor prática assistencial à mulher em casos de aborto legal acima de 20 semanas.

O PL Antiaborto por Estupro ganhou força após o ministro Alexandre de Moraes suspender a resolução do CFM.

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, foi convidada para a audiência, mas não confirmou presença. Ela definiu o projeto como injustificável e desumano.

LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar sete acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.