Descrição de chapéu Rio de Janeiro

Mulher morre eletrocutada após PM invadir festa na Baixada Fluminense

Vítima caiu sobre fios e morreu em Belfort Roxo; cidade está no grupo das 100 mais violentas do Brasil

Anna Virginia Balloussier
Rio de Janeiro

Uma mulher de 37 anos morreu na madrugada deste sábado (10), eletrocutada, em meio a um tiroteio que começou após a Polícia Militar entrar na comunidade do Roseiral, em Belford Roxo, na baixada fluminense, para "coibir evento de música não autorizado", segundo a instituição.

O evento em questão era uma festa onde Joana Silva havia ido com uma filha. Uma outra filha sua, Hellen Araújo, informou que o sepultamento da mãe será realizado neste domingo (11), num cemitério chamado Jardim da Saudade. Joana acabou caindo sobre uma fiação.

Joana Silva, eletrocutada na madrugada deste sábado, durante tiroteio em baile funk
Joana Silva, eletrocutada na madrugada deste sábado, durante tiroteio em baile funk - Reprodução

Um vídeo compartilhado por moradores do Roseiral mostra a quantidade de sapatos e chinelos deixados para trás na correria que se instalou após a entrada do batalhão policial. O corre-corre teria começado por volta das 3h, uma hora após Joana sair para o baile. 

Segundo a assessoria de imprensa da PM, equipes do 39° BPM (Belford Roxo) chegaram ao Roseiral e foram recebidas a tiros por criminosos. 

"Houve um princípio de tumulto. Os policiais se abrigaram e não revidaram, para não colocar em risco a vida de inocentes. Posteriormente, a unidade foi informada sobre a entrada de uma mulher na Unidade Mista do Lote XV [um posto de saúde] vítima de uma descarga elétrica", diz a nota. 

Moradores relatam que o tumulto que se seguiu à ação policial deixou outros feridos. Andressa Costta, prima de Joana, disse à Folha que "o caveirão invadiu o baile dando tiro, começou o corre-corre, ela caiu por cima dos fios e não resistiu".

"Minha prima nem saía do condomínio [onde morava]", afirmou. "Só foi [nesta madrugada] porque estava louca para ver o tal show do Chininha & Príncipe", uma banda de pagode romântico.

Segundo Andressa, Joana deixa cinco filhos, o mais novo de cinco anos, e dois netos. Sua primogênita, Evelyn, que a acompanhou na festa, está com lesões, pois também teria levado choque ao tentar salvar a mãe.

Em seu Facebook, Joana mantinha como foto de capa um salmo bíblico: "Cuida de mim, Deus, como a menina dos teus olhos".

Belford Roxo está entre as 100 cidades mais violentas do Brasil, segundo o Atlas da Violência 2019 do Ipea (Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas). A taxa de homicídios local é estimada em 56,8 para cada 100 mil habitantes.

Em junho, dois homens e duas mulheres foram assassinados num bar da cidade, numa chacina que deixou ainda mais de uma dezena de feridos. Uma das vítimas foi Jorge Vitor, percussionista da banda Nosso Grupo, que se apresentava no momento dos disparos.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.