Com três novas categorias, Fundação Banco do Brasil abre inscrição para 10ª edição de prêmio

Concurso de Tecnologia Social, que distribuirá R$ 700 mil entre os finalistas, recebe inscrições até 21 de abril

Membros da comunidade participam da construção do poste de luz solar, criado pela Um Litro de Luz Brasil, de São Paulo, que foi um dos projetos premiados pela Fundação Banco do Brasil em 2017
Membros de comunidade participam da construção do poste de luz solar, criado pela Um Litro de Luz Brasil, de São Paulo, que foi um dos projetos premiados pela Fundação Banco do Brasil em 2017 - Divulgação Fundação Banco do Brasil

O Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social, um dos principais do terceiro setor no país, está com inscrições abertas até o dia 21 de abril de 2019.

Além das premiações nacionais e internacional, em quatro categorias cada uma (Cidades Sustentáveis e/ou Inovação Digital; Educação; Geração de Renda e Meio Ambiente), o concurso traz nesta décima edição três troféus especiais.

O primeiro deles é o Mulheres na Agroecologia, que visa destacar tecnologias sociais que promovam o protagonismo feminino na produção agroecológica. O segundo, Gestão Comunitária e Algodão Agroecológico, destina-se a identificar modelos de gestão e de governança em comunidades e organizações que produzem o algodão agroecológico. E a terceira nova premiação, chamada de Primeira Infância, tem como foco ações ligadas ao desenvolvimento infantil (linguagem, cognitivo, motricidade e socioafetividade), o fortalecimento de vínculos familiares e o exercício da parentalidade.

Além da premiação em dinheiro dada aos aos três primeiros colocados de cada categoria —R$ 50 mil, R$ 30 mil e R$ 20 mil, respectivamente—, as instituições finalistas receberão um troféu e um vídeo retratando sua iniciativa. A organização destaca que projetos que trabalhem igualdade de gênero e protagonismo e empoderamento da juventude receberão bônus de 5% na pontuação da fase classificatória. Todas as categorias são relacionadas aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Membros da comunidade de Campina Grande participam da construção dos dessalinizadadores solares, tecnologia social premiada pela Fundação Banco de Brasil - Divulgação Fundação Banco do Brasil
Membros da comunidade de Campina Grande participam da construção dos dessalinizadadores solares, tecnologia social premiada pela Fundação Banco de Brasil - Divulgação Fundação Banco do Brasil - Divulgação Fundação Banco do Brasil

Podem participar do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social entidades sem fins lucrativos, como instituições de ensino e de pesquisa, fundações, cooperativas, organizações da sociedade civil e órgãos governamentais de direito público ou privado, legalmente constituídas no Brasil ou nos demais países da América Latina ou do Caribe.

“Nosso banco de tecnologias contempla várias áreas. É uma plataforma que reúne inovações, e as tecnologias sociais representam isso. Uma efetiva  transformação social na vida das pessoas”, diz  o presidente da Fundação Banco do Brasil, Asclepius Soares.

Os vencedores serão conhecidos em premiação prevista para outubro. O concurso conta com a parceria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Instituto C&A, Ativos S/A e BB Tecnologia e Serviços, além da cooperação da Unesco no Brasil e apoio da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), Ministério da Cidadania e Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Dessanilizadores solares, tecnologia social apresentada pela Cooperativa de Trabalho Múltiplo de Apoio às Organização de Alta Promoção, de Campina Grande (PA)
Dessanilizadores solares, tecnologia social apresentada pela Cooperativa de Trabalho Múltiplo de Apoio às Organização de Alta Promoção, de Campina Grande (PA) - Divulgação Fundação Banco do Brasil

De acordo o ministro da Cidadania, Osmar Terra, o "Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social é um estímulo que trará projetos interessantes ao governo federal”.

Isso porque todas as metodologias certificadas passam a integrar o Banco de Tecnologias Sociais (BTS) da Fundação Banco do Brasil, que hoje ostenta 986 iniciativas. O BTS é uma base de dados on-line que reúne metodologias reconhecidas por promoverem a resolução de problemas comuns às diversas comunidades brasileiras. No acervo, as experiências podem ser consultadas por tema, cidade, estado ou país, entre outros parâmetros de pesquisa, no celular por meio do aplicativo BTS.

As inscrições para a 10ª edição do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social podem ser feitas no site www.fbb.org.br/premio.

Os resultados de cada etapa da premição serão divulgados no site da Fundação Banco do Brasil.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.