Descrição de chapéu Coronavírus Textos liberados

Inscrições de prêmio para 30 iniciativas de impacto na pandemia vão até dia 15

Promovido pela Folha e pela Fundação Schwab, o Empreendedor Social do Ano em Resposta à Covid-19 vai destacar as melhores práticas e soluções inovadoras em três categorias

São Paulo

A edição especial do principal concurso de empreendedorismo social da América Latina, voltada a iniciativas de destaque no enfrentamento ao novo coronavírus, recebe inscrições até 15 de setembro em três categorias: Ajuda Humanitária, Mitigação dos Impactos e Legado Pós-Pandemia.

Realizado pela Folha em parceria com a Fundação Schwab, o Prêmio Empreendedor Social do Ano em Resposta à Covid-19 vai reconhecer ONGs, negócios de impacto social, movimentos e coalizões, em um formato inédito para eleger 30 iniciativas de destaque em 2020.

"O TOP 30 da área social é uma forma de a Folha contribuir para difundir e reconhecer as boas práticas no enfrentamento de uma crise sanitária, social e econômica sem precedentes", afirma Sérgio Dávila, diretor de Redação.

Ao ampliar para 30 o número de finalistas, a premiação vai reconhecer desde as grandes iniciativas de alcance nacional até aquelas comunitárias. O prêmio 2020 não vai eleger um vencedor por categoria, mas uma lista dos dez destaques em cada grupo.

“Os empreendedores sociais e seus parceiros, que trabalham há anos para solucionar problemas socioambientais e demonstrar o impacto de modelos mais sustentáveis e inclusivos, são ainda mais cruciais para superarmos a crise gerada pela Covid-19”, afirma François Bonnici, diretor-executivo da Fundação Schwab.

Neste ano histórico para a filantropia e o investimento social privado no país, quando mais de R$ 6,3 bilhões foram doados para o enfrentamento da pandemia, o prêmio se abriu também para iniciativas realizadas em colaboração com empresas e fundações.

É um forma de reconhecimento ao esforço conjunto em um momento histórico de mobilização entre sociedade civil, empresas e poder público. Influência em políticas públicas e articulações intersetoriais também serão levadas em conta na premiação especial.

O objetivo é reconhecer lideranças de destaque em meio à pandemia, que inovam e buscam ampliar o impacto de suas ações e seus serviços para responder aos novos desafios no país e no mundo. Um dos focos do concurso é o enfrentamento da própria Covid-19, bem como de seus efeitos, entre eles o aumento das desigualdades.

O regulamento do concurso pode ser encontrado no site da Folha. Já as inscrições devem ser feitas pela plataforma Prosas, parceira da premiação nesta edição especial, que conta com o apoio dos mais importantes atores do ecossitema no país. Interessados podem preencher os formulários da primeira fase até 15 de setembro.


Empreendedor Social do Ano em Resposta à Covid-19

Quem pode participar

  • Empreendedores sociais maiores de 18 anos residentes no Brasil
  • ​OSCs, ONGs, associações, fundações, cooperativas, organizações religiosas, movimentos, redes, coalizões de grupos ou organizações, articulações multisetoriais, coletivos, iniciativas inovadoras e negócios de impacto​

Principais Prêmios

  • Bolsas de estudo em instituições como Harvard, Fundação Dom Cabral e ESPM
  • Participação em fóruns nacionais e internacionais, promovidos por Idis, ICE e British Council
  • Fast-track para fazer parte das principais redes de empreendedores sociais do mundo
  • Consultoria jurídica da SBSA Advogados
  • ​Programas de aceleração e mentoria oferecidos por Artemisia, Din4mo e Yunus
  • Visibilidade em todas as plataformas da Folha

Para aqueles que têm dúvidas sobre o processo da premiação, está disponível no site do Empreendedor Social um FAQ com as principais perguntas e respostas. Demais dúvidas devem ser enviadas para o email: empreendedorsocial@grupofolha.com.br.

Após vencer o concurso em 2018, Rodrigo Pipponzi, fundador da Editora Mol, foi reconhecido em 2019 junto com sua sócia Roberta Faria como líderes em inovação social pela Fundação Schwab, comunidade irmã do Fórum Econômico Mundial.

“O prêmio é o Oscar do empreendedorismo social no Brasil. É um concurso de muita visibilidade”, afirma Pipponzi, em um bate-papo sobre sua jornada como premiado, à disposição na íntegra no canal do YouTube do Prosas.. "Minha vida foi drasticamente transformada nos últimos dois anos graças à premiação.”

O webnário também esclareceu as principais dúvidas sobre o processo de inscrição.

O Empreendedor Social do Ano em Resposta à Covid-19 tem patrocínio de Ambev, Sesi/Senai e Coca-Cola. Conta com apoio da Vedacit e parceria estratégica de Ashoka, British Council, ESPM, Fundação Dom Cabral, Prosas, Pacto Global e UOL. A realização é da Folha em parceria com a Fundação Schwab.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.