Bebê chinês recebe diagnóstico de coronavírus 30 horas após nascer

Trata-se da pessoa mais jovem a ter o vírus; mãe também tinha a infecção

Pequim | AFP

Um bebê da cidade chinesa de Wuhan, epicentro da epidemia, recebeu diagnóstico de infecção pelo novo coronavírus 30 horas após o nascimento, segundo a imprensa estatal chinesa nesta quarta-feira (5). 

 

O bebê é a pessoa mais jovem infectada pelo vírus, que matou quase 500 pessoas desde seu surgimento no final do ano passado.

A CCTV citou especialistas que disseram que poderia ser um caso de transmissão vertical, ou seja, de mãe para filho durante a gravidez, parto ou imediatamente após o parto. Um teste apontou que a mãe tinha o vírus antes de ela dar à luz. 

A agência oficial de notícias Xinhua informou na segunda-feira (3) que um bebê nascido na semana passada de uma mãe infectada tinha testado negativo.

A comissão nacional de saúde da China disse na terça-feira (4) que a pessoa mais velha a receber diagnóstico do vírus tem 90 anos e que 80% das mortes registradas foram em pacientes com 60 anos ou mais.

 

Segundo informações da OMS do dia 22 de janeiro, 72% das pessoas infectadas tinham mais de 40 anos, 64% eram homens e em 40% dos casos os pacientes tinham outras doenças associadas, como diabetes, pressão alta e problemas cardiovasculares.

No Brasil, balanço do Ministério da Saúde divulgado nesta terça-feira (4) aponta que caiu de 14 para 13 o número de casos de suspeita de infecção pelo novo coronavírus. Não há registros confirmados até o momento.

O governo declarou nesta terça-feira emergência em saúde pública por causa do novo coronavírus. A medida visa facilitar o retorno de brasileiros que vivem em Wuhan, epicentro da epidemia, e permitir a adoção de outras medidas para organizar a rede de saúde diante de possíveis casos, como solicitar contratação temporária de profissionais de saúde.   

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.