Descrição de chapéu Coronavírus Rio de Janeiro

Rio de Janeiro retoma vacinação de idosos contra Covid após 8 dias sem doses

Prefeitura, porém, evitou divulgar cronograma completo antes que os próximos lotes cheguem

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Rio de Janeiro

A cidade do Rio de Janeiro vai retomar a vacinação de idosos contra a Covid-19 após oito dias de paralisação da campanha por falta de doses, como ocorreu em diversas capitais. A medida foi anunciada pelo prefeito Eduardo Paes (DEM) nas redes sociais.

Nesta quinta (25), será a vez de quem tem 82 anos, na sexta (26), 81 anos, e no sábado (27), 80 anos, além das pessoas acima dessa idade que perderam seu dia de imunização. O informe da prefeitura, porém, diz que as próximas datas só serão divulgadas depois que novas remessas do imunizante chegarem.

A vacinação está sendo feita em postos de drive-thru e nas unidades de saúde, que podem ser consultadas no site do município (veja os horários ao final).

Até esta terça (23), 271 mil cariocas haviam recebido a primeira dose (o equivalente a 4% da população), sendo que 64 mil deles já tomaram a segunda dose. A etapa dos próximos três dias deve abarcar mais 100 mil idosos, em média.

Antes da paralisação, o Rio previa vacinar todos acima de 75 anos até o fim de fevereiro, e os acima de 60 anos até o fim de março. Com a ausência do envio de lotes pelo governo federal, porém, a cidade só chegou à faixa dos 83 anos e teve que alterar o calendário.

A retomada da campanha será possível porque, nesta terça (23), a Fiocruz importou 2 milhões de doses prontas da vacina da AstraZeneca/Oxford e o Instituto Butantan envasou 1,2 milhão de doses da Coronavac, permitindo uma nova distribuição do Ministério da Saúde aos estados e municípios.

O imunizante importado pela Fiocruz será aplicado apenas em quem ainda não tomou a primeira dose, visto que o intervalo deve ser de oito a doze semanas. Já o do Butantan será usado para primeiras e segundas doses, considerando o intervalo de duas a quatro semanas.

O ministério recomenda que os estados reservem a Coronavac. "Tendo em vista o intervalo entre as doses, e considerando que ainda não há um fluxo de produção regular da vacina, orienta-se que a segunda dose seja reservada para garantir que o esquema vacinal seja completado", diz informe técnico.

Agora, a prioridade nacional são as pessoas de 85 a 89 anos, de 80 a 84 anos, 3.837 indígenas e 8% dos trabalhadores da saúde que ainda não foram vacinados.


ONDE SE VACINAR NO RIO

Quinta (25) e sexta (26):

Funcionamento das 8h às 17h
- Clínicas da família e centros municipais de saúde
- Planetário da Gávea
- Tijuca Tênis Clube
- Museu da República, no Catete

Funcionamento das 9h às 15h
- Drive thru da UERJ, no Maracanã
- Drive thru do Parque Olímpico, na Barra da Tijuca

Sábado (27):

Funcionamento das 8h às 17h
- Clínicas da família e centros municipais de saúde
- Planetário da Gávea
- Museu da República, no Catete

Funcionamento das 8h às 14h
- Drive thru do Engenhão, no Engenho de Dentro

Funcionamento das 9h às 15h
- Drive thru da Cidade Universitária, na Ilha do Fundão
- Drive thru do CMS Belizário Penna, em Campo Grande
- Drive thru do CMS Manoel Guilherme da Silveira, em Bangu
- Drive thru do Parque Madureira
- Drive thru do Parque Olímpico, na Barra da Tijuca
- Drive thru da Policlínica Lincoln de Freitas Filho, em Santa Cruz
- Drive thru do Sambódromo, em Santo Cristo
- Drive thru do Campus da UFRJ na Praia Vermelha

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.