Serena é multada em R$ 70 mil por xingar árbitro e violar regras

Juiz puniu americana por receber orientação do técnico no Aberto dos EUA

A tenista americana Serena Williams discute com o árbitro português Carlos Ramos, durante a final feminina do Aberto dos Estados Unidos
A tenista americana Serena Williams discute com o árbitro português Carlos Ramos, durante a final feminina do Aberto dos Estados Unidos - Danielle Parhizkaran-USA TODAY SPORTS
São Paulo | UOL

Após ser punida por violar uma regra na quadra, xingar o árbitro de ladrão e quebrar a raquete na final do Aberto dos Estados Unidos, Serena Williams foi multada em US$ 17 mil (R$ 70 mil) pela WTA, associação de tênis feminino.

A americana perdeu a decisão para a japonesa Naomi Osaka, no sábado (8). Na partida, a número 1 do mundo recebeu uma punição após, segundo o árbitro, receber instruções do seu técnico, o que é proibido.
Pela suposta trapaça, foi advertida pelo português Carlos Ramos. Irritada, quebrou a raquete e foi punida com a perda de um ponto. Serena, então, chamou o juiz de “ladrão”. Pelo insulto, perdeu um game.  

Após a partida, o comitê de arbitragem da WTA informou que multou Serena Williams em US$  10 mil por “abuso verbal” contra o árbitro português Carlos Ramos, US$  4 mil por ser orientada pelo treinador durante o jogo e mais US$  3 mil por quebrar a raquete.

“Eu vi vários homens falarem coisas semelhantes para árbitros. Eu estou aqui lutando pelos direitos das mulheres e pela igualdade. Acredito que ele tenha sido uma atitude sexista da parte dele. Ele nunca tirou um game de um homem por ter sido chamado de ladrão”, afirmou Serena. 

Segundo o New York Times, não há registro de outros jogadores que tenham chamador Ramos de “ladrão” em partidas do Grand Slam. O português é considerado um dos árbitros mais experientes do tênis atual. Esteve nas finais dos quatro grandes torneios do tênis: Wimbledon, Roland Garros e abertos da Austrália e dos Estados Unidos.

“Carlos [Ramos] tem sido um dos principais árbitros do mundo desde a década de 1990 e tem a reputação de ser justo com os atletas” afirmou o ex-árbitro Mike Morrissey ao New York Times. 

Serena Williams foi derrotada por 2 sets a 0 por Naomi Osaka, mas as comemorações da japonesa acabaram ofuscadas pela punição e reação da americana na quadra.

Depois da partida, já ao lado da rival, Serena Williams precisou pedir para a torcida parar de vaiar Naomi Osaka, a campeã. Com 20 anos, a japonesa é a primeira tenista do país a vencer um título de Grand Slam.  

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.