Descrição de chapéu Futebol Internacional

Liverpool joga para superar City e repetir façanha do passado

Finalista da Champions seca o líder para tentar reviver 1977, quando venceu 2 títulos

Bruno Rodrigues
São Paulo

Noventa e quatro pontos na tabela. O aproveitamento do Liverpool seria suficiente para garantir o título em 24 das 26 temporadas da Premier League, disputada desde 1992/1993.

Apenas o Manchester City, com 100 pontos na última liga inglesa, e o Chelsea de José Mourinho, campeão com 95 em 2004/2005, pontuaram mais do que o time comandado por Jürgen Klopp.

Com 94 pontos, o vice-líder Liverpool chega à rodada decisiva com campanha de campeão
Com 94 pontos, o vice-líder Liverpool chega à rodada decisiva com campanha de campeão - Paul Ellis/AFP

Na atual temporada, porém, o excelente desempenho da equipe poderá não terminar com a tão cobiçada taça que o clube não levanta desde 1990. Isso porque o City de Pep Guardiola, líder do campeonato, tem um ponto a mais e só depende das próprias forças para assegurar neste domingo (12) o bicampeonato consecutivo.

Há 42 anos, o desfecho da temporada 1976/1977 na Inglaterra teve enredo semelhante ao atual, inclusive com o Liverpool também na decisão da então Copa da Europa, hoje Liga dos Campeões. Naquela oportunidade, com fim positivo para o time vermelho da terra dos Beatles em ambas as frentes.

O Liverpool liderou boa parte da liga, mas teve durante o torneio a perseguição de Manchester City e Ipswich Town, este comandado por Bobby Robson, que depois treinaria a seleção inglesa nas Copas do Mundo de 1986 e 1990. Na época, o Campeonato Inglês era mais extenso, com 22 clubes e 42 rodadas de disputa.

Apesar de uma sequência ruim da equipe nas rodadas finais, com três empates e uma derrota nos últimos quatro compromissos, contou com um fim de temporada igualmente irregular dos rivais.

O Ipswich perdeu quatro de seus últimos seis jogos e o Manchester City venceu somente um dos últimos cinco. A tabela final da competição registrou 57 pontos para o campeão Liverpool e 56 para o vice-campeão, o City.

A mesma vantagem de um ponto que pode ocorrer neste domingo (12) se o Liverpool vencer o Wolverhampton, em Anfield, e o clube de Manchester empatar seu duelo diante do Brighton, fora de casa.

Naquela temporada 1976/1977, o Liverpool chegou à decisão da Copa da Europa como dono do título nacional, mas ainda buscava sua primeira glória europeia.

Na final, no estádio Olímpico de Roma, encarou os alemães do Borussia Monchengladbach e venceu por 3 a 1.

Pela primeira vez, conquistava a Copa da Europa, que se somou à conquista do Inglês para configurar uma temporada inesquecível e que só seria repetida em 1983/1984, com nova dobradinha.

“Por que não ganhar os dois?”, disse Klopp no início de abril, quando perguntado sobre qual título seria a prioridade do clube nesta reta final.

Na época da entrevista, seu time ainda liderava a Premier League. Não que a perda da liderança deva ter deixado o alemão pessimista. Depois da épica virada sobre o Barcelona, se tem algo que o Liverpool aprendeu é acreditar.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.