Para Tite, pé certeiro, gol cedo e gramado bom explicam goleada

Treinador celebra triunfo e precisão que havia faltado nas partidas anteriores

Carlos Petrocilo Marcos Guedes
São Paulo

Pela primeira vez na Copa América, Tite pôde conceder uma entrevista pós-jogo leve, na qual não precisou comentar vaias da torcida. A seleção brasileira venceu o Peru por 5 a 0, neste sábado (22), no estádio de Itaquera, e as explicações que o treinador teve de dar foram sobre os motivos para desempenho tão convincente.

Ele apontou três. O principal foi a precisão nas finalizações, com nove conclusões certas em 18 tentativas. O gramado da arena da zona leste paulistana também ajudou, na visão do comandante, que ainda contou com um ingrediente que faltara nos duelos com Bolívia e Venezuela: um gol no início clareou a partida.

Tite cumprimenta o meia Willian após a goleada brasileira sobre o Peru, no Itaquerão
Tite cumprimenta o meia Willian após a goleada brasileira sobre o Peru, no Itaquerão - Ueslei Marcelino/Reuters

“Tem esse componente. Não sei quanto é, mas tem. A bola entra, você se solta um pouco mais, ganha confiança. Gera esse componente emocional, sim”, disse Tite, citando em seguida o terreno de jogo. “Um tapete. Com um campo deste aqui, com esta qualidade, o jogo flui, você consegue pôr qualidade no passe. Com um gramado bom, isso te facilita muito.”

A grande evolução do time, porém, para o treinador, foi colocar giz no taco. Se “estava muito baixo o acerto” nas finalizações, o comandante decidiu cobrar um aproveitamento maior nos treinamentos e colheu os frutos no confronto com o Peru. O jogo foi resolvido ainda no primeiro tempo, com três conclusões certeiras.

“Agora, a gente não pode se iludir com um grande jogo. Tem que ficar feliz, sim, mas ter consciência, ter discernimento”, afirmou o gaúcho, contrariado apenas com o cartão amarelo recebido por Casemiro, que foi punido ainda no início da partida e terá de cumprir suspensão nas quartas de final.

Tite já avisou que colocará em seu lugar o questionado Fernandinho, desde que este se recupere de um problema no joelho direito. Parece seguro dizer que, após a primeira atuação convincente da seleção brasileira na Copa América, não haverá mais alterações no time que jogará na quinta-feira (27), em Porto Alegre, ainda sem adversário definido.

Everton Cebolinha comemora após fazer gol na vitória do Brasil por 5 a 0 contra o Peru - Miguel Schincariol - 22.jun.2019/AFP
 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.