Descrição de chapéu Copa América

Presidente da Fifa vai a Itaquera, e Neymar desiste de convite

Infantino esquece da Copa América para falar da Copa do Mundo de futebol feminino

São Paulo

Os presidentes da Fifa, Gianni Infantino, da Conmebol, Alejandro Domínguez, e da CBF, Rogério Caboclo, acompanharam a vitória do Brasil sobre o Peru na tribuna de honra da arena Itaquera.

O atacante Neymar, cortado da seleção por lesão no tornozelo e que enfrenta uma acusação de ter estuprado e agredido a modelo Najila Trindade, foi convidado, mas não foi visto. A assessoria de imprensa do Comitê Organizador Local disse que o jogador não foi acompanhar o duelo.

Na sexta (21), Neymar foi visitar elenco e comissão técnica na concentração em um hotel em São Paulo. O atacante do PSG também está envolvido em uma negociação para voltar ao Barcelona.

Infantino foi até a cabine de imprensa do canal Sportv e, questionado sobre a Copa América, se mostrou interessado em comentar sobre da Copa do Mundo de futebol feminino.

Dois homens de terno aplaudindo
O presidente da Fifa, Gianni Infantino (acima, à esquerda) e o presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez (à direita) acompanham partida entre Brasil e Peru pela Copa América - Miguel Schincariol/AFP

''Estou muito bem. A Copa América é a competição mais antiga do mundo. A Copa do Mundo feminina na França está muito bem também. Vai ser um grande jogo entre Brasil e França neste domingo. É um clássico mundial. A França tem uma equipe muito forte, mas o Brasil tem Marta, não fica atrás. Todos precisam ver esse jogo'', disse ao Sportv.

A torcida, ao contrário da estreia do Brasil contra a Bolívia no Morumbi, foi mais participativa dessa vez. Com 85% das cadeiras preenchidas, esse foi o jogo com maior taxa de ocupação.

Com público pagante de 42.317 e uma renda de R$ 10 milhões, o tíquete médio do jogo foi de R$ 236, bem menor em relação ao registrado no Morumbi. Na ocasião, 46.342 garantiram uma renda de R$ 22 milhões —o preço médio do ingresso, turbinado pelos pacotes de hospitalidade, chegou a R$ 485. A taxa de ocupação, no Morumbi, foi de 69%.

Brasil e Peru é um dos jogos que o Comitê Organizador Local havia informado terem todos os bilhetes vendidos. A arena Itaquera e a arena Grêmio são os dois únicos locais que comercializam entradas a R$ 60 (R$ 30 meia), na categoria 5.

Diante das notícias de que há jogos com muitas cadeiras vazias, embora o COL tenha informado que os bilhetes estão esgotados, o presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, reagiu. Ele acompanhou o duelo em Itaquera ao lado de Infantino e Caboclo, e disse várias vezes que a Conmebol sai dessa Copa América honrada e grata aos brasileiros.

“Estamos batendo recordes no Brasil, já foi alcançado 15% a mais de público do que na última Copa América [no Chile, em 2015]. Temos que agradecer ao Brasil, ao povo brasileiro”, disse Domínguez.

Pessoas de amarelo em estádio
Torcida brasileira na arena Itaquera, durante partida do Brasil contra o Peru, pela Copa América - Ueslei Marcelino/Reuters

Além dos brasileiros, a torcida peruana compareceu em número razoável e esteve bastante animada desde a estação do metrô. Antes e durante a partida cantaram "essa noche tenemos que ganar”. Durante o jogo, se deliravam com Paolo Guerreno, ao contrário dos brasileiros, que não deixavam o atacante do Internacional e ex-Corinthians em paz. Impressionados com o alto astral, os brasileiros faziam selfies e vídeos dos peruanos.

Outra cena entre brasileiros e peruanos também chamou atenção. Havia uma barreira de policiais entre a estação de metrô Corinthians/Itaquera e a rampa de acesso ao estádio. Para driblar a fiscalização, vendedores ambulantes armazenaram sacos com bebidas e gelo por baixo de uma tampa de bueiro.

Em poucos minutos, torcedores se aglomeravam diante dos vendedores e acabavam com o estoque, com a lata de cerveja a R$ 10. Dentro de campo, a cerveja sem álcool também era comercializada a R$ 10.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.