Elenco do Fla cobra prêmio de funcionários antes da final do Mundial

Premiações pelos títulos do Brasileiro e da Libertadores ainda não foram pagas

Doha

Três jogadores do Flamengo se reuniram na tarde desta sexta (20), a pouco menos de 24 horas da final do Mundial, com a diretoria para questionar os critérios de distribuição dos prêmios pelos títulos do Brasileiro e da Libertadores aos funcionários.

O valor pela conquista sul-americana não foi pago, o que deveria ter acontecido no dia do encontro dos atletas com os cartolas. A informação foi divulgada pelo GloboEsporte.com. 

Neste sábado (21), a equipe carioca enfrenta o Liverpool (ING), às 14h30 (de Brasília) pela decisão do Mundial de Clubes. O duelo terá transmissão ao vivo pela TV Globo e SporTV.

As discussões são sobre o percentual destinado aos funcionários do departamento de futebol e quem tem direito a recebê-lo. Dos 100% a que o clube teve direito, o elenco deseja ficar com  70% e que os 30% restantes sejam destinados aos funcionários e integrantes da comissão técnica que não fazem parte do círculo mais próximo de Jorge Jesus. Os cartolas são contra.

Quatro jogadores caminham em campo abraçados, de camisas vermelhas, o uniforme do Flamengo
Jogadores do Flamengo celebram gol na semi-final do Mundial, contra o Al-Hilal - Karin Jaafar/AFP

Um dirigente do clube no Qatar ouvido pela Folha afirma que o presidente Rodolfo Landim e o vice de futebol Marcos Braz ficaram irritados com o momento da cobrança, a um dia da final contra o Liverpool. A posição do clube é rever o assunto apenas na próxima semana porque acredita que os cálculos do que cada um tem a receber precisam ser refeitos.

A premiação pelo Brasileiro deveria ser paga na próxima segunda (23).

Durante a reunião com Diego, Diego Alves e Everton Ribeiro, considerados líderes do elenco, Braz afirmou que pagaria todo mundo que tenha direito a receber.

A questão a ser resolvida não é apenas o valor, mas quem vai receber. O clube entende que apenas a comissão técnica de Jesus tem direito. Os jogadores alegam que todos os funcionários do departamento de futebol profissional devem entrar na divisão.

O total dos prêmios a que o Flamengo terá direito, sem contar o Mundial de Clubes, está em cerca de R$ 75 milhões.

"Os valores já estão todos certos, aprovados. O que existe é uma discussão é sobre o critério de rateio dos funcionários do futebol. Por isso a gente preferiu esperar um pouco para recalcular esses valores", afirma Landim.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.