Descrição de chapéu Tóquio 2020

Coronavírus tira pré-olímpicos da China e põe seleção em quarentena

Epidemia já infectou mais de 6.000 pessoas na parte continental do país

Sydney (Austrália) | AFP

O Pré-Olímpico de futebol feminino para os Jogos de Tóquio-2020, assim como a Fed Cup de tênis, serão disputados fora da China devido à epidemia de coronavírus que assola o país.

O calendário previa a disputa do Pré-Olímpico asiático, com as seleções de China, Taiwan, Tailândia e Austrália, em Wuhan (de 3 a 9 de fevereiro), mas a Confederação Asiática de Futebol (CAF) decidiu neste domingo (26) trocar a sede do torneio para Sydney, na Austrália.

"Não vamos organizar as partidas do torneio na China, com o objetivo de assegurar a saúde de todos os atletas, treinadores e integrantes de comissões técnica", disse a confederação.

A seleção feminina chinesa de futebol foi colocada em quarentena em um hotel de Brisbane, em sua chegada à Austrália para o torneio, anunciaram as autoridades.

Até o momento, a medida é por precaução, já que nenhuma das jogadoras apresenta sintomas da doença.

"Se uma das jogadoras desenvolver sintomas, vamos levá-la imediatamente ao hospital, com o objetivo de ser examinada e isolada", disse à emissora de televisão ABC a chefe do Departamento de Saúde do estado de Queensland, Jeannette Young.

Um homem joga futebol americano com máscara, nas ruas de Pequim, na China
Um homem joga futebol americano com máscara, nas ruas de Pequim, na China - Nicolas Asfouri/AFP

A seleção chinesa chegou ao país depois de fazer uma escala em Wuhan, epicentro da epidemia.

Já o time masculino Shanghai SIPG, disputou em Pequim uma partida contra o tailandês Buriram United, na última terça (28), pela Champions League Asiática. A partida teve portões fechados.

No tênis, a Federação Internacional (ITF) decidiu levar os jogos do grupo 1 da zona Ásia/Oceania da Fed Cup (4 a 8 de fevereiro) de Dongguan, no sul chinês, para o Cazaquistão devido às "restrições de viagem na China".

A China endureceu no domingo as medidas e restrições para deter a epidemia, enquanto Estados Unidos e França anunciaram que se preparam para retirar seus cidadãos de Wuhan.

O coronavírus já deixou 132 mortos e contaminou quase 6.000 pessoas na China continental, de acordo com o balanço mais recente.

Com 11 milhões de habitantes, Wuhan foi colocada em quarentena na quinta-feira (23), assim como boa parte da província de Hubei (centro), da qual é a capital.

As provas da Copa do Mundo de esqui alpino, previstas para fevereiro no país, também foram canceladas, anunciou a Federação Internacional (FIS).

"Devido à epidemia e à propagação do novo coronavírus, a FIS e a Associação Chinesa de Esqui decidiram, em conjunto, cancelar as próximas provas da Copa do Mundo masculina previstas para 15 e 16 de fevereiro em Yanqing", 50 km ao norte de Pequim, informou a FIS em um comunicado.

Esta etapa seria o primeiro evento teste da China para os Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim-2022.

Outras competições já foram canceladas, atrasadas ou realocadas. Entre elas, os pré-olímpicos de boxe e de basquete feminino saíram do país para a Jordânia e para a Sérvia, respectivamente. A volta de ciclismo de Hainan, parte do circuito da segunda divisão mundial, não será mais realizada.

Já o Mundial de Atletismo indoor foi adiado para 2021, e o Pré-Olímpico de lutas, que também está programado para a China em março, foi posto em estado de atenção.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.