Paulo Coelho diz que livro com Kobe perdeu o sentido após morte

Autor de 'O Alquimista' estava trabalhando em obra infantil com o ex-jogador

São Paulo

O escritor brasileiro Paulo Coelho, 72, falou sobre o livro infantil que estava escrevendo em parceria com Kobe Bryant, ex-jogador de basquete que morreu no último domingo (26) em um acidente de helicóptero.

Segundo o autor de "O Alquimista", ele irá apagar o rascunho da obra, iniciada há alguns meses.

Paulo Coelho estava trabalhando em livro infantil com Kobe Bryant
Paulo Coelho estava trabalhando em livro infantil com Kobe Bryant - Niels Ackermann/Lundi13/Folhapress

"Você foi mais do que um grande jogador, querido Kobe Bryant. Eu aprendi muito interagindo com você. Vou deletar o rascunho agora mesmo, este livro perdeu a razão de existir", escreveu Paulo Coelho, que postou a imagem de uma conversa por mensagem com o americano.

O escritor e o ex-atleta discutiam o projeto desde 2016, quando Kobe se aposentou do basquete. O processo de escrita do livro havia iniciado há poucos meses.

“Eu apaguei o rascunho porque não faria sentido nenhum publicar sem ele. Não adicionaria nada relevante a ele ou à sua família", afirmou Coelho em entrevista à Associated Press.

“Isso não me impede de escrever algum dia sobre coisas que aprendi do Kobe e o quão importante ele era. Mas o livro infantil não faria mais sentido", completou.

Kobe Bryant era fã de Paulo Coelho e considerava "O Alquimista" seu livro favorito. O pentacampeão da NBA indicou a leitura a pessoas próximas, como o armador Kyrie Irving, que foi seu companheiro no título olímpico de 2016, no Rio de Janeiro, e também ao seu ex-agente Rob Pelinka, hoje dirigente do Los Angeles Lakers.

​Pelinka, inclusive, leu um trecho de "O Alquimista" durante uma entrevista coletiva logo após o anúncio da contratação de LeBron James para os Lakers. James foi visto lendo o livro antes de uma partida das finais da Conferência Leste de 2018, quando ainda era atleta do Cleveland Cavaliers.

Kobe já havia publicado um livro com sua produtora, a Granity Studios, em 2018. Trata-se da autobiografia "The Mamba Mentality: How I Play" (A Mentalidade Mamba: Como eu jogo, em tradução do inglês).

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.