Arena amanhece pichada, e Corinthians registra boletim de ocorrência

Time alvinegro, que recebe o Palmeiras nesta quarta (22), acusa rivais de vandalismo

São Paulo

A Arena Corinthians amanheceu pichada nesta quarta-feira (22), dia em que receberá o clássico diante do Palmeiras. A diretoria do time alvinegro registou boletim de ocorrência e acusa torcedores palmeirenses pelo vandalismo.

Corinthians e Palmeiras se enfrentam na reabertura do Campeonato Paulista às 21h30. A competição estava suspensa desde o dia 16 de março, diante da pandemia da Covid-19, e voltará sem a presença de público. Mesmo assim, a Polícia Militar fez reunião com integrantes das duas torcidas e afirma que irá intensificar o policiamento na região durante a partida.

Arena Corinthians amanheceu pichada com uma provocação palmeirense: "8 x 0" foi o que estava escrito no gramado, em alusão à maior goleada alviverde no dérbi
Gramado e traves da arena Corinthians amanhecem pichados - Reprodução

O gramado da arena foi pichado com a mensagem "8 x 0", uma alusão à vitória do time alviverde pelo Campeonato Paulista de 1933 –maior goleada na história do dérbi. O Palmeiras, na época, ainda se chamava Palestra Itália. Na ocasião, Romeu Pelliciari marcou quatro gols, Imparato fez três, e Gabardo, um.

Além do gramado, também apareceram pichadas outras partes do estádio, como as traves e as placas de publicidade. Desde cedo, torcedores compartilharam imagens das pichações pelas redes sociais.

Em uma das traves, apareceu escrita com tinta verde as palavras "Cássio frango". Os postes de iluminação na região de Itaquera também receberam pichações e cartazes que recordam outras conquistas e vitórias palmeirenses.

O delegado César Saad, da Delegacia de Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva (Drade), disse que conduzirá investigação para identificar os autores. Pela manhã, ele esteve reunido com dirigentes corintianos e recebeu imagens do sistema de câmeras de monitoramento da arena.

À tarde um homem chegou a ser conduzido para o 65º Distrito Policial (Arthur Alvim), na zona leste da capital. Ele prestou depoimento e foi liberado.

“Trata-se de uma pessoa, que inclusive postou imagens das pichações, e foi levada para delegacia próxima do estádio para ser averiguada, mas liberada já. A polícia seguirá investigando”, diz Saad à Folha, no começo desta noite.

Funcionários do Corinthians tentam apagar as pichações antes de a bola rolar. A partida terá transmissão da Globo na TV aberta, na TV fechada e no pay-per-view.

Em nota, o Corinthians disse que as “imagens do sistema de câmeras de monitoramento serão disponibilizadas e auxiliarão as autoridades na identificação e punição exemplar aos responsáveis por ato vil e covarde”.

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, também se manifestou pelas redes sociais. “Acabo de receber a triste notícia de que nossa Arena foi invadida e depredada por vândalos palmeirenses. Não acreditamos na violência, futebol se ganha na bola. Passamos imagens para polícia e fizemos boletim de ocorrência. Garanto ao torcedor: esse ataque contra nossa casa NÃO vai ficar impune”, publicou o dirigente em sua conta no Twitter.

​Leia a nota do Corinthians na íntegra

"O Sport Club Corinthians Paulista lamenta a ação de vândalos palmeirenses que, ao arrepio da lei e da ordem, invadiram criminosamente o interior da Arena Corinthians na madrugada desta quarta com o único objetivo de depredar suas instalações. O clube comunica que já lavrou boletim de ocorrência por invasão de propriedade particular e que as imagens do sistema de câmeras de monitoramento serão disponibilizadas e auxiliarão as autoridades na identificação e punição exemplar aos responsáveis por ato vil e covarde e que não condiz com a grandeza e com a estatura da agremiação envolvida no confronto esportivo previsto para a noite desta quarta na Casa do Povo."

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.