Gabriel Jesus marca e City elimina Real Madrid na Champions League

Equipe inglesa enfrenta nas quartas o Lyon, que passou pela Juventus de Cristiano Ronaldo

São Paulo

O Lyon impediu que Cristiano Ronaldo voltasse a enfrentar Pep Guardiola. O atacante português anotou duas vezes nesta sexta (7), e a Juventus venceu por 2 a 1, mas não foi suficiente.

Como o time francês havia ganhado em casa por 1 a 0, avançou para as quartas de final da Champions League por causa do gol marcado como visitante.

Seu rival no próximo dia (15), em Lisboa, será o Manchester City, que mantém vivo o sonho de conquistar pela primeira vez a principal competição europeia graças a Gabriel Jesus.

A partir das quartas de final, os confrontos do torneio europeu serão em jogos únicos e todos serão realizados em Lisboa e sem público, por causa da pandemia de Covid-19.

A equipe inglesa, dirigida por Guardiola, impôs a primeira eliminação da carreira de Zinedine Zidane na Champions. O brasileiro fez o gol da vitória por 2 a 1 sobre o Real Madrid (ESP), aproveitando falha do zagueiro francês Raphael Varane.

Como técnico, Zidane tinha 100% de aproveitamento na competição. Havia sido campeão em 2016, 2017 e 2018. Ele voltou ao clube no ano passado após a queda diante do Ajax (HOL).

Cristiano Ronaldo, entre 2009 e 2018, atuou pelo Real e fez parte da histórica rivalidade contra o Barcelona de Guardiola, que dirigiu a equipe da Catalunha de 2008 a 2012. Também o enfrentou pelo Manchester United (ING) na final da Champions de 2009.

Gabriel Jesus comemora o gol da classificação do Manchester City contra o Real
Gabriel Jesus comemora o gol da classificação do Manchester City contra o Real - Nick Potts/AFP

No primeiro jogo das oitavas de final, em Madri, o City havia vencido por 2 a 1, também com um dos gols anotados por Gabriel Jesus.

Nesta sexta, abriu o placar ainda no primeiro tempo com Raheem Sterling, após assistência do brasileiro, que roubou a bola de Varane. Antes do intervalo, Karim Benzema empatou para os espanhóis, que entraram na etapa final precisando de apenas mais um gol para levar o confronto para a prorrogação.

O clube de Manchester teve uma classificação mais tranquila do que o Lyon, que sofreu até o último minuto. Sétimo colocado no último Campeonato Francês, o time eliminou uma Juventus campeã italiana pelas últimas nove temporadas, mas que apresentou um esquema de jogo cauteloso e que dependia apenas da inspiração ofensiva de Cristiano Ronaldo.

O Lyon abriu o placar no primeiro tempo com cobrança de pênalti de Memphis Depay. A Juventus virou graças a dois gols do português.

Contratado por 100 milhões de euros (cerca de R$ 600 milhões) em 2018 com o objetivo principal de conquistar a Champions League pela agremiação de Turim, Ronaldo ainda não atingiu o objetivo.

Essa também é a meta principal de Mansour bin Zayed bin Sultan Al Nahayan, o integrante da família real dos Emirados Árabes que é dono do Manchester City e sancionou a contratação de Pep Guardiola para comandar o time em 2016.

Com as classificações de City e Lyon, os seis times já garantidos nas quartas (além deles, PSG, Atalanta, Atlético de Madrid e RB Leipzig) não possuem títulos do torneio. Assim, a competição já chega a essa fase com o menor número de taças reunidas nesta década.

Neste sábado (8), ainda pelas oitavas, o Barcelona (ESP) recebe o Napoli (ITA) podendo até empatar em 0 a 0 para se classificar. O primeiro jogo, na Itália, terminou 1 a 1. O Bayern de Munique (ALE) enfrenta o Chelsea (ING) em casa como favorito, já que venceu na Inglaterra por 3 a 0. As duas partidas serão às 16h (de Brasília).

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.