Descrição de chapéu Copa do Brasil

Times paulistas desafiam histórico recente ruim na Copa do Brasil

Corinthians, Santos e Palmeiras estreiam em busca de título que não fica no estado desde 2015

São Paulo

Estado com mais títulos da Copa do Brasil, São Paulo não tem um time campeão do torneio desde 2015, ano em que o Palmeiras venceu o Santos na decisão.

Nesta semana, três dos cinco clubes paulistas que já levantaram o troféu estreiam na competição com objetivo de dar fim a esse jejum e buscar o décimo título para o estado.

Campeão em 2010, o Santos será o primeiro a entrar em campo, nesta quarta (28), contra o Ceará, às 16h, na Vila Belmiro (SporTV e Premiere).

O duelo será válido pelas oitavas de final, fase na qual o time da Baixada Santista começará a sua caminhada por ser um dos oito representantes do país na Libertadores deste ano.

Vagner Mancini durante treino do Corinthians no CT do Parque Ecológico
Vagner Mancini durante treino do Corinthians no CT do Parque Ecológico - Rodrigo Coca - 15.out.20/Ag. Corinthians

Mais tarde, às 21h30, será a vez do Corinthians fazer o jogo de ida contra o América-MG, na Neo Química Arena, em Itaquera (Globo, SporTV e Premiere). Na quinta (29), às 19h, o Palmeiras vai enfrentar o Red Bull Bragantino, fora de casa (SporTV e Premiere).

Com três títulos cada um, corintianos e palmeirenses são os paulistas que mais vezes conquistaram o torneio nacional, os principais responsáveis por São Paulo liderar o ranking de conquistas.

Nesta década, no entanto, os times mineiros diminuíram a diferença, com um título do Atlético, em 2014, e mais dois do Cruzeiro, em 2017 e 2018 –esse último ao vencer o Corinthians na final.

As conquistas fizeram o estado de Minas Gerais acumular sete troféus —mesmo número do Rio Grande do Sul. O time celeste é o maior responsável por isso, já que é o detentor de seis conquistas, contra apenas uma do rival.

Além dos mineiros, Vasco (2011), Flamengo (2013), Grêmio (2016) e Athletico (2019) ganharam o troféu desde 2011.

Nos últimos anos, o valor das premiações pagas pela CBF a cada fase fez o torneio mata-mata ficar mais atrativo aos grandes clubes.

Todos que disputam as oitavas de final vão receber R$ 2,6 milhões. Os classificados para as quartas de final irão embolsar R$ 3,3 milhões. Os quatro semifinalistas ganharão R$ 7 milhões cada um. O campeão levará R$ 54 milhões, enquanto o vice ficará com R$ 22 milhões.

Em uma temporada na qual a arrecadação de receitas dos clubes está caindo vertiginosamente em razão da pandemia do coronavírus, essas premiações dão a oportunidade de um horizonte melhor.

Para alguns times também poderá ser a última chance de encerrar a temporada com um título, como é o caso do Corinthians.

O clube do Parque São Jorge ficou com o vice do Campeonato Paulista, amargou uma eliminação precoce na segunda fase eliminatória da Libertadores e está 14 pontos atrás dos líderes do Campeonato Brasileiro. Por isso, a Copa do Brasil passou a ser vista como mais tangível.

Já santistas e palmeirenses terão de conciliar a competição nacional com a disputa da Libertadores, na qual também estão nas oitavas de final.

Além de Corinthians, Santos e Palmeiras, o São Paulo está na briga pelo título da Copa do Brasil, inédito para o clube. O time do Morumbi já está nas quartas de final, após eliminar o Fortaleza nas oitavas, no último domingo.

As equipes empataram em 3 a 3, no Castelão, e em 2 a 2, no Morumbi. A decisão acabou nos pênaltis, com vitória são-paulina por 10 a 9.​

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.