Corinthians quebra invencibilidade do São Paulo, líder do Brasileiro

Equipe tricolor chegou favorita para o confronto, mas segue sem vencer em Itaquera

São Paulo

Em poucas vezes nos seis últimos anos o São Paulo pisou em Itaquera tão favorito para conquistar a primeira vitória na casa do Corinthians.

Líder do Campeonato Brasileiro, o time iniciou a rodada com 20 pontos a mais do que o rival, mas sucumbiu e perdeu por 1 a 0 neste domingo (13).

A partida foi válida pela 25ª rodada do Nacional. Com o resultado, o clube tricolor continua na liderança e com uma folga de quatro pontos sobre o vice-líder, Atlético-MG (46 pontos). Ambos vão se enfrentar na próxima rodada, quarta (16) às 21h30, no Morumbi.

O Corinthians, com 33 pontos, abre vantagem diante das últimas posições na classificação.

O time são-paulino não perdia havia 17 jogos. Nos sete duelos anteriores pelo Brasileiro, ganhou seis.

Otero abre o placar para o Corinthians diante do São Paulo - Rodrigo Coca/Agência Corinthians

O São Paulo entrou em campo ciente do resultado do Flamengo, que goleou o Santos (4 a 1) e chegou aos 45 pontos, com um jogo a menos.

Mesmo sabendo que a vitória lhe daria maior margem na liderança e que o rival não vive uma boa temporada, o time são-paulino não conseguiu se impor e viu ser mantida a escrita de não conseguir vencer o Corinthians em Itaquera — agora, são 10 vitórias para os donos da casa e 3 empates.

O Corinthians sufocou desde a saída de bola os são-paulinos, que não tinham êxito na tentativa de controlar a posse de bola e trocar passes. Num lance emblemático, o ala Reinaldo falhou na hora de passar a bola e deu no pé de Cantillo. Ainda do campo de defesa, o corintiano lançou para Otero, que entrou na área e acertou o canto esquerdo do goleiro Tiago Volpi para abrir o placar aos 24 minutos.

Com a vantagem, o time alvinegro seguia mais aceso e tentando desnortear os são-paulinos. Juanfran e Arboleda se enrolaram com a bola e tiveram que recuar na fogueira para Tiago Volpi.

Quando o primeiro tempo caminhava para os minutos finais, o volante Cantillo, um dos melhores em campo pelo Corinthians, e o atacante Luciano, esperança dos são-paulinos, pediram substituições por causa de incômodo muscular.

Vagner Mancini chamou Camacho, e Fernando Diniz recorreu ao centroavante Pablo. A equipe tricolor quase empatou nos acréscimos em uma cobrança de falta executada por Gabriel Sara. A bola resvalou na barreira e exigiu esforços de Cássio.

Para o segundo tempo, Mancini manteve a formação que vinha dando certo, enquanto Diniz sacou Juanfran e Bruno Alves e recorreu a Igor Vinícius e Tchê Tchê.

O Corinthians continuou melhor na partida. Aos 13 minutos, Arboleda errou na saída de bola e deu de bandeja para Casares, que acionou Ramiro. O meia corintiano entrou na área e chutou para fora. Cinco minutos depois, Otero perdeu outra chance.

Depois de Cantillo, Léo Natel, que também fazia boa partida, deixou o campo com dores na coxa esquerda.

Os corintianos ainda desperdiçaram várias chances de ampliar o placar. Como no lance em que o goleiro Tiago Volpi resolveu caminhar com a bola fora da grande área e foi desarmado por Casares, que rolou para Camacho. Com o gol aberto, ele foi travado na hora do chute, e a bola saiu pela linha de fundo.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.