Descrição de chapéu Ao Vivo em Casa

Histórias difíceis são como vacinas, diz Kiara Terra em live

Autora de livros infantis e contadora de histórias participou da série Ao Vivo em Casa

São Paulo

Durante live da Folha nesta terça (26), a escritora e contadora de histórias Kiara Terra falou sobre escrita, maternidade, quarentena e o poder afetivo de contar histórias em um período de isolamento social.

“A gente criou as crianças para um mundo que está ruindo”, disse. Para ela, é importante que os pais acolham a ideia de encontrar “novas bases e novas histórias para contar”, em especial aquelas que nos conectam.

E também, segundo ela, histórias que revelam quem somos. “Todo o esforço de conexão torna viável existir nesse mundo”, afirma, referindo-se especialmente à ligação entre os pais e os filhos.

Kiara acredita que os pais devem demonstrar suas fragilidades para as crianças —do que sentem saudade e do que têm medo, por exemplo.

Para ela, não é preciso “dourar a pílula” na hora de conversar com as crianças sobre a realidade. “Histórias difíceis são como vacinas”, afirma, e nos preparam para superar dificuldades.

A pandemia, segundo Kiara, é uma oportunidade para pais contarem aos filhos as histórias que não tiveram tempo. “A história mais bonita que podemos contar aos nossos filhos é a história de quem a gente é”, diz, aconselhando pais e mães a valorizarem a experiência da contação e o contato que promove, sem se preocupar com técnicas de narração.

“Todo quiproquó que fez você ser você é material para história”, afirma. Os filhos querem, sobretudo, “saber quem são seus pais.”

Autora de livros como “Hocus Pocus: Um Pai de Presente” (ed. Companhia das Letras), ela está atualmente em Portugal, fazendo doutorado em sociologia da infância. Prepara também dois novos títulos para o público infantil.

Ao longo da entrevista à jornalista Marcella Franco, ela também comentou os desafios da escrita, que são diferentes dos enfrentados na contação de histórias, área em que atua há duas décadas.

Kiara Terra ao lado de letreiro "ao vivo em casa"
Kiara Terra participa da série Ao Vivo Em Casa, de lives diárias da Folha - Núcleo de Imagem

“O texto escrito é de outro lugar. Contando e falando —meu corpo, meus olhos— tudo é texto construído. Mas a palavra escrita, não, ela tem outra textura”, diz. Ela brincou que, apesar de achar prazeroso escrever, ainda se dá melhor na contação.

As lives da Folhinha acontecem sempre às terças-feiras, às 17h, com entrevistas de convidados que falam sobre música, literatura e outros temas do universo infantil.

Conheça três livros de Kiara Terra

Hocus Pocus: Um Pai de Presente (2012)
Ed. Companhia das Letras. R$ 40 (48 págs.)
Fala sobre a convivência de um pai e de uma filha, que registram momentos especiais com uma câmera fotográfica. Ilustrações de Ionit Zilberman.

O Tatu-Bola e a Girafa (2012)
Ed. Estação das Letras e Cores. R$ 33 (44 págs.)
Livro sobre os dois personagens inventados pela mãe de Kiara para fazê-la dormir. Ilustrações de Vicente Mendonça.

A Menina dos Pais-Crianças (2009)
Ed. Ática. R$ 22 (40 págs.)
História de uma menina que tem pais ainda menores do que ela. Ilustrações de Jean-Claude R. Alphen.

Programação das Lives

  • Segunda-feira

    Poder

  • Terça-feira

    Folhinha

  • Quarta-feira

    Saúde

  • Quinta-feira

    Mercado e Painel S.A

  • Sexta-feira

    Ilustrada, Turismo e Comida

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.