Trapalhadas do vilão Fake Nilson ensinam a identificar fake news

Livro e podcast mostram a luta do Esquadrão Curioso contra as mentiras disfarçadas de notícia

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Para ajudar as crianças a entenderem o que, afinal, são as fake news de que os adultos tanto falam, o escritor Marcelo Duarte escreveu um livro. “Esquadrão Curioso – Caçadores de Fake News” conta a história de um grupo de amigos da mesma escola, que resolvem desvendar juntos as notícias falsas que aparecem nas redes sociais.

O vilão Fake Nilson usa disfarces mirabolantes para fugir e também atrapalhar a perseguição da turma formada por Isa, Pudim, Leo e Débora.

Entre as lorotas investigadas por eles estão um ataque de discos voadores, a descoberta de um celular de 800 anos de idade e a existência de uma capa que deixa qualquer um invisível.

O livro mostra quatro personagens olhando para um computador
Capa do livro "Esquadrão Curioso - Caçadores de Fake News", de Marcelo Duarte - Reprodução

O livro surgiu quando um dos filhos de Marcelo procurou o pai para dizer que tinha lido uma notícia incrível: cheirar pum dos outros aumentaria o tempo de vida das pessoas.

“Falei para ele que não era possível ser verdade. Ele ficou meio bravo, disse que tinha visto em um site”, lembra.

“Naquela época, falavam que fake news só pegava as titias e as vovós, e que criança não caía. Daí vi meu filho caindo, e me dei conta de que eles têm um poder muito maior de espalhar conteúdo do que as pessoas mais velhas, porque passam o dia inteiro nessas redes”, completa Marcelo.

Ele ensina dicas para reconhecer se uma notícia é de verdade ou falsa. A primeira é ficar ligado se aquele site quer chamar muito a atenção. “Quando dizem que ninguém está sabendo daquilo, ou quando manda a gente espalhar depressa antes que apaguem, ou quando falam que o governo está querendo esconder. Esquece, é mentira”, diz.

Outra sugestão é procurar pelo nome de um jornalista ou cientista que tenha assinado o texto, e ver se a pessoa existe mesmo. Marcelo recomenda, por exemplo, que o leitor procure o autor no Facebook ou Instagram, para conferir.

“Fake news é sempre alguém que, em vez de te informar, quer te enganar”, resume Marcelo, que é jornalista e já publicou 29 livros.

Para quem curtir o “Esquadrão Curioso”, ele adianta uma boa (e verdadeira) notícia: na primeira semana de fevereiro, estreia nos serviços de streaming um podcast com o mesmo nome do livro. Serão cinco episódios de 20 minutos.

Neles, os personagens são interpretados por atores, e entrevistam jornalistas de verdade. Uma das convidadas é Patricia Campos Mello, repórter da Folha e autora do livro “A Máquina do Ódio: Notas de uma Repórter sobre Fake News e Violência Digital”.

Esquadrão Curioso - Caçadores De Fake News
Marcelo Duarte, Ed.Panda Books, R$ 32,90 (112 págs.)

DEIXA QUE EU LEIO SOZINHO

Ofereça estes textos para uma criança praticar a leitura autônoma

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.