'Pessoas votam porque querem um escândalo', disse escritor Amós Oz em passagem pelo Brasil

Uma das razões para a crise atual da democracia é mistura entre política e entretenimento, segundo israelense

São Paulo

Parte da crise da democracia atual está relacionada com o fato de que muitas pessoas deixaram de diferenciar a política do entretenimento. A opinião é do escritor israelense Amós Oz, morto no fim do ano passado.

"As pessoas votam porque querem se divertir, porque querem algo totalmente diferente —não interessa o quê. Votam porque querem empolgação. Votam porque querem um escândalo e elas curtem um escândalo", afirmou, durante passagem pelo Brasil para participar do Fronteiras do Pensamento em 2017.

Ainda segundo Oz, no mundo de hoje as questões estão cada vez mais complexas, mas, ao mesmo tempo, as pessoas buscam respostas cada vez mais simples.

Veja no vídeo abaixo o diagnóstico que o escritor fez da crise da democracia.

Renomado e premiado intelectual, o escritor também era conhecido pelo ativismo político. Fundador do Movimento Paz Agora, defendia a solução de dois Estados para o conflito entre Israel e Palestina.

Sua extensa obra literária, formada por romances, ensaios e críticas, já foi publicada em 40 países, sendo um dos escritores israelenses mais traduzidos no mundo. 

Na temporada 2019, o ciclo de conferência apresenta Graça Machel, Paul Auster, Roger Scruton, Denis Mukwege, Janna Levin, Werner Herzog, Contardo Calligaris e Luc Ferry. Ingressos à venda

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.