Descrição de chapéu Artes Cênicas Coronavírus

Festival de Curitiba adia edição 2020 por riscos relacionados ao coronavírus

Cancelamento temporário do evento dedicado ao teatro foi informado nesta quinta por sua produção

O Festival de Curitiba informou nesta quinta-feira (12) que seus produtores decidiram, por causa do risco relacionados à pandemia do coronavírus, adiar a próxima temporada do evento dedicado ao teatro.

Segundo a nota divulgada pela programação, a decisão se deve à segurança e ao cuidado com a saúde do público, dos artistas e das equipes de trabalho. Segundo o texto, o evento foi reprogramado para setembro.

A programação previa em sua grade a apresentação de um texto inédito do diretor Antunes Filho, morto no ano passado. O texto foi escrito nos anos 1990 e seria uma das principais estreias da mostra, que originalmente ocorreria entre 24 de março e 5 de abril.

Ainda de acordo com a mostra, os ingressos que já foram vendidos permanecerão válidos para as sessões de setembro. Segundo o diretor do festival, Leandro Knopfholz sua produção vai procurar manter pelo menos 70% da programação anunciada há menos de um mês.

Ele ainda não sabe dizer o impacto do adiamento no orçamento do evento, mas diz que pode haveria prejuízos: passagens aéreas e reservas de hotéis já haviam sido fechadas. "Queremos usar as mesmas passagens futuramente, mas talvez nos seja cobrada multa, por exemplo, ainda estamos negociando", diz.

A grade completa do festival foi divulgada no último dia 17.

VEJA DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO

Micu
Mostra Internacional de Cabaret reúne artistas da Argentina, do México e do Brasil, com curadoria da Cia Selvática, de Curitiba. A proposta procura artistas com criações alegóricas e busca uma identidade coletiva da América Latina.

Anátema 02
O espetáculo da Cia Cena 11 apresenta o corpo como tema principal na performance de cinco mulheres e suas observações sobre o convívio e as diferenças.

Quer Ver Escuta
O Grupo Galpão, de Belo Horizonte, apresenta criação sobre poesia contemporânea brasileira e sobre como performar e criar o que chamam de zonas de escuta, que seriam “a percepção e a partilha da experiência poética nos dias de hoje”.

AmarElo
O rapper Emicida traz ao palco do teatro Guairão o show de seu último disco, AmarElo, no qual traz músicas de pulso lírico e ao mesmo tempo político.

Sodomagomorra: AntunesFilho
Luiz Päetow faz criação a partir de um texto inédito do diretor Antunes Filho, morto no ano passado e que este ano completaria noventa anos. Na dramaturgia apresentam-se reflexões sobre o papel do artista na sociedade brasileira.

Veja aqui a programação completa do festival.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.