Marca de cosméticos Lush anuncia saída do Brasil e vende produtos por metade do preço

Marca inglesa disse que o Brasil é um mercado muito difícil para a operação de uma britânica

Loja de cosméticos da Lush em São Paulo
Loja de cosméticos da Lush em São Paulo - Rogerio Cassimiro - 23.mai.2005/Folhapress
São Paulo

A Lush, loja de cosméticos inglesa, anunciou nesta segunda-feira (14) que vai encerrar suas atividades no Brasil a partir do dia 20 de junho, com fechamento de lojas e fábrica.

No comunicado, a marca diz que o Brasil é um mercado muito difícil para a operação de uma companhia britânica.

"Apesar do crescente aumento de vendas, a alta carga tributária e a prolongada recessão econômica, somados a instabilidade política, tornou impossível à Lush continuar investindo e lucrar no país."

Até o último dia de atividades, todos os produtos das lojas e do site serão vendidos com 50% de desconto —exceto a loção corporal "Charity Pot" e acessórios.

A Lush nega que o fechamento tenha ligação com um processo envolvendo a empresária Sandra Isper Rocha, responsável por trazer a marca ao Brasil pela primeira vez, em 1999.

A Lush já havia deixado o país em 2005, retornando quase dez anos depois, em 2014.

Fundada há 23 anos, a Lush é conhecida por trabalhar com produtos frescos, como frutas e vegetais orgânicos, e por combater testes em animais. 

Com as vendas da "Charity Pot" —produto cujo valor arrecadado com a venda menos impostos é revertido para ONGs, de acordo com a Lush—, a empresa diz ter levantado aproximadamente R$ 280 mil no Brasil, sendo que R$ 127 mil já foram doados para 23 organizações.

"As doações para projetos brasileiros continuarão até que não haja mais dinheiro guardado."

Atualmente, a Lush opera em 49 países, com 932 lojas físicas e 38 lojas virtuais.

 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.