Com pacto entre poderes, Bolsa retoma os 96 mil pontos

Apesar de exterior negativo, Ibovespa tem segundo dia de forte alta; dólar cai e vai a R$ 4,02

São Paulo

A confiança do mercado na aprovação da reforma da Previdência foi reforçada com o pacto entre os três poderes desta terça (28). Os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) e do Supremo, José Dias Toffoli se reuniram com o presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) e ministros para dialogar e firmar metas, em especial, para o avanço a nova Previdência.

A Bolsa teve mais um pregão de forte recuperação e retomou os 96 mil pontos. O dólar recuou 0,29%, cotado a R$ 4,024.

Augusto Heleno, Onyx Lorenzoni, Dias Toffoli, Rodrigo Maia, Jair Bolsonaro, Davi Alcolumbre, Paulo Guedes posam em frente ao Palácio do Planalto
O presidente Bolsonaro e os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre posam com ministros após café da manhã no Palácio do Planalto - Marcos Corrêa/PR

Além da trégua entre governo Bolsonaro e Legislativo, Maia deu mais um sinal positivo para investidores. Nesta terça, o presidente da Câmara disse que pedirá ao relator da reforma, Samuel Moreira (PSDB-SP), que apresente seu texto à comissão especial antes de 15 de junho, em um esforço para tentar aprovar o projeto ainda no primeiro semestre.

Com o cenário doméstico positivo, o Ibovespa, maior índice acionário do país, subiu 1,6%, a 96.392 pontos, maior patamar para o mês. O giro financeiro foi de R$ 24,3 bilhões, bem acima da média diária para o ano.

Na véspera, o volume foi baixo com o mercado americano fechado por feriado. Nesta terça, as transações compensaram a fraca segunda (27).

As ações da Magazine Luiza voltaram a ser um destaque positivo, com ganhos de 5,9%, a R$ 188,53. A varejista anunciou parceria com o Carrefour Brasil, por meio da qual o Magazine Luiza venderá eletrodomésticos e produtos eletrônicos em dois supermercados do grupo por seis meses.

Em comunicados separados, as companhias afirmaram que a parceria "visa criar um novo modelo de negócio utilizando-se da experiência e do conhecimento das duas empresas na venda de eletrodomésticos, produtos eletrônicos e similares dentro de duas lojas do Carrefour."

Ambas também ressaltaram que trata-se de um acordo limitado e por prazo específico, mas que "eventual ampliação da parceria poderá ser oportunamente avaliada e discutida".

Fora a novidade, a Magazine Luiza aumentou a oferta pela Netshoes, cujas ações subiram 7,7% na Bolsa de Nova York, a US$ 3,05.

Os papéis da Petrobras também tiveram alta, apesar da suspensão do Supremo Tribunal Federal (STF) da venda da TAG (Transportadora Associada de Gás). O ministro Edson Fachin concedeu uma liminar que suspende o negócio que envolve US$ 8,6 bilhões, cerca de R$ 34,6 bilhões.

As ações preferenciais (mais negociadas) da petroleira valorizaram 1,9%, a R$ 26,74. As ordinárias (com direito a voto) subiram 1,32%, a R$ 29. 

No exterior, o viés foi misto. Tóquio e Hong Kong fecharam em alta de 0,38% e o índice CSI 300, que reúne as Bolsas de Shangai e Shenzhen, subiu 0,96%.

Já na Europa, as Bolsas fecharam em baixa após dados negativos da economia alemã e do conflito entre União Europeia e Itália. 

A Comissão Europeia deverá iniciar medidas disciplinares contra a Itália em 5 de junho devido ao crescente aumento da dívida do país, o que viola leis da conglomerado. O país pode ser multado em € 3 bilhões;

A Bolsa italiana recuou 0,5%. Londres, que voltou de feriado, cedeu 0,12%. Paris e Frankfurt caíram 0,44% e 0,37%, respectivamente.

Nos Estados Unidos, o índice Dow Jones recuou 0,93%, S&P 500, 0,84% e Nasdaq, 0,39%.

(Com Reuters)

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.