Bradesco, Cielo e Visa fazem parceria para pagamento parcial no cartão de crédito

Iniciativa acontece às vésperas do início da temporada de compras no país

São Paulo | Reuters

Bradesco, Cielo e a bandeira de cartões Visa iniciaram nesta terça-feira (12) um sistema que permitirá que clientes paguem compras com uma combinação de cartão de crédito e outros meios.

Segundo os parceiros no negócio, o objetivo é evitar que portadores de cartões desistam de uma compra nos casos em que o valor da transação superar o limite de crédito concedido pelo emissor.

Quando o consumidor for fazer um pagamento com cartão de crédito e não tiver limite suficiente para o total da compra, o terminal de pagamento emitirá um aviso com o valor parcial que poderá ser aprovado, dando a ele a opção de pagar o valor restante de outras formas.

Logo do Bradesco em agência de São Paulo
Logo do Bradesco em agência de São Paulo; iniciativa acontece às vésperas do início da temporada de compras no país - Reuters

Segundo o superintendente de Produtos da Bradesco Cartões, Frederico Napoleão, o modelo é similar ao de outros países e ao que já ocorre no Brasil com vouchers de benefícios, como de alimentação, nos quais o terminal de pagamentos aponta o valor disponível quando não há saldo suficiente para pagar toda a compra.

Batizado de Autorização Parcial, o sistema deve estar habilitado para cerca de 1,5 milhão de lojas clientes da Cielo no país e os 6 milhões de cartões de crédito Bradesco Visa até o fim de dezembro.

A iniciativa acontece às vésperas do início da temporada de compras no país —antes da Black Friday, no final do mês, e das compras de Natal. Para o diretor de Produtos da Cielo, Francisco Santos, a opção deve ajudar lojistas a evitarem perder vendas por causa de transações negadas e experiências ruins com clientes por causa disso.

"A gente sabe quanto os consumidores ficam frustrados quando uma transação é negada e não podem fazer nada", disse Santos.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.