Descrição de chapéu Coronavírus

Fila na Caixa para sacar auxilio emergencial é da nossa cultura, diz Onyx

Ministro diz que governo está trabalhando para acelerar os pagamentos

Brasília

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, afirmou nesta quinta-feira (30) que espera redução nas próximas semanas do número de pessoas em frente a agências da Caixa por todo o país. Mesmo assim, ele disse que as filas vão continuar existindo e deu como justificativa para isso a cultura da população.

“Tem uma parcela da população que não tem aplicativo, que não usa o sistema digital, que precisa ir à Caixa ver e pegar o dinheiro. Essa é uma dificuldade que, com bom senso e equilíbrio, vamos enfrentar”, afirmou. “Algum grau de fila nas agências da Caixa vai ter porque é da natureza nossa, da nossa cultura”, disse.

Onyx disse que o governo está trabalhando para acelerar os pagamentos. Segundo ele, no começo eram usados dez dias para processar os pedidos e agora essa espera diminuiu para seis ou sete dias. Por isso, disse, a tendência é que haja uma redução das filas ao longo do mês de maio.

Ele alertou que o auxílio de R$ 600 para informais vai se somar a outros pagamentos, como o Bolsa Família. Também será pago o benefício emergencial a empregados que tiveram redução de jornada e salário ou suspensão de contratos. Segundo Onyx, isso pode aumentar o fluxo de pessoas à agência.

Em relação à população de rua, Onyx disse que o objetivo é dar recursos aos municípios, que, através de suas equipes, desenvolvam alternativas.

Onyx disse que o governo trabalha para identificar, até a noite desta quinta, todos os inscritos no aplicativo até 26 de abril. Ainda segundo ele, os dados apontam que mais de 32 milhões de pessoas tentaram burlar as regras.

Na semana que vem, deve ser anunciada a data para o pagamento das próximas parcelas do programa.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.