Descrição de chapéu Ao Vivo em Casa

Mansueto diz que acordo sobre ajuda a estados é positivo e que é necessário melhorar o diálogo político

Secretário do Tesouro afirmou também que pode aumentar ajuda para combate ao coronavírus

São Paulo

O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, afirmou que o acordo entre Executivo e Legislativo em relação ao pacote de socorro aos estados e municípios na crise do coronavírus é positivo e que o congelamento de salários de servidores por 18 meses é uma exigência pequena, dado o enorme esforço fiscal por causa da pandemia.

Mansueto participou nesta quinta-feira (30) do Ao Vivo em Casa, série diária de lives (transmissões ao vivo) da Folha.

O secretário também afirmou que o governo federal poderá ampliar as medidas de ajuda às famílias, caso a crise se arraste por mais tempo.

Disse ainda que é necessário melhorar o diálogo político, diminuir os ruídos de comunicação e respeitar o contraditório para ter o mínimo de consenso para aprovar as reformas necessárias para que o país volte a crescer.

Ele citou os problemas de comunicação ao ser questionado sobre o lançamento de Plano Pró-Brasil, de investimentos com aumento do gasto público, anunciado pela Casa Civil e outros ministérios e que foi criticado pelo ministro Paulo Guedes (Economia).

Segundo Mansueto, o setor público não tem dinheiro para cobrir a necessidade de investimentos do país (algo em torno de seis pontos percentuais do PIB, Produto Interno Bruto) para crescer a um ritmo que permita aumentar a arrecadação e reduzir a relação dívida/PIB. Por isso, é necessário cria consenso em torno de reformas para atrair investimentos privados.

“Vamos ter de retomar a trajetória de ajuste fiscal no próximo ano, fazer as reformas que o país precisa e aumentar a velocidade do nosso crescimento”, afirmou ao ser questionado sobre como o Brasil irá pagar a conta deixada por um rombo que pode chegar a R$ 600 bilhões nas contas públicas e descartar aumentos de impostos.

“A piora fiscal é circunscrita a este ano. O Congresso nos deu liberdade para aprovar gasto emergencial. Se a situação continuar grave, vamos ter de sentar à mesa e rever alguns deses programas. O mais importante nesse ano não é ajuste fiscal."

30abr mercado Mansueto Almeida
O Secretário do Tesouro, Mansueto Almeida - Editoria de Arte

Todas as quintas-feiras, as lives de economia, organizadas pela editoria de Mercado e pela coluna Painel S.A., vão discutir os desafios de entes públicos, instituições financeiras e empresas de diferentes setores para superarem a crise da Covid-19 e colocarem o país na rota do crescimento.

Programação das lives

  • Segunda-feira: Poder

  • Terça-feira: Folhinha

  • Quarta-feira: Saúde

  • Quinta-Feira: Mercado e Painel S.A.

  • Sexta-feira: Ilustrada, Turismo e Comida

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.