JP Morgan escolhe novo presidente para comandar operações no Brasil

Daniel Darahem vai substituir José Berenguer, que deixa o banco americano para atuar na XP

São Paulo

O atual diretor de mercado de capitais da JP Morgan em Hong Kong, Daniel Darahem, voltará ao Brasil para comandar a operação do banco americano no país, informou a instituição nesta sexta-feira (19).

Darahem vai se reportar para Martin Marron, presidente do JP Morgan para a América Latina e Canadá. O executivo vai substituir o presidente José Berenguer, que deixou o cargo no banco americano para comandar as atividades do Banco XP.

 Banco traz atual diretor de mercado de capitais de Hong Kong, Daniel Darahem, para substituir Berenguer
Banco traz atual diretor de mercado de capitais de Hong Kong, Daniel Darahem, para substituir Berenguer - Mike Segar - 14.mai.2018/Reuters

Em nota oficial, assinada por Mary Erdoes, presidente do JP Morgan, e por Marron, a instituição afirmou que Berenguer teve um grande impacto liderando os times do banco no Brasil pelos últimos sete anos, destacando a crescente presença do banco em gestão de patrimônios e como banco de investimentos.

“Ele esteve ativo no mercado de finanças e no setor bancário brasileiro para garantir que o JP Morgan tivesse voz em decisões que afetaram a companhia e clientes. Ele também foi um parceiro fantástico para muitos grupos. Sentiremos sua falta”, afirmaram os executivos em nota.

Darahem tem mais de 20 anos de experiência do JP Morgan e trabalhou em produtos, indústria e em funções em mercados emergentes. O executivo havia sido realocado em Hong Kong em 2016 para liderar as plataformas de mercado de capitais privado e cobertura estratégica para investidores da companhia. Depois, tornou-se diretor de mercado de capitais da região.

Darahem também desempenhou diversos papeis seniores para o banco no Brasil e em Nova York: foi diretor de mercado de capitais para a América Latina e co-diretor do banco de investimentos no Brasil.

“Seu amplo conhecimento e familiaridade com a região ajustam-se muito bem a esta posição”, afirmaram Erdoes e Marron em nota.

(Com Reuters)

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.