Amazon tem lucro recorde de R$ 26,8 bilhões no 2º tri

Vendas da gigante do ecommerce saltaram 40% no período

São Paulo

A Amazon registrou o maior lucro líquido trimestral de sua história, com US$ 5,2 bilhões (R$ 26,83 bilhões) no segundo trimestre de 2020, o dobro em relação ao mesmo período de 2019.

A gigante do ecommerce teve um salto de 40% nas vendas, com receita líquida de US$ 89 bilhões (R$ 459,2 bilhões) entre abril e junho, período marcado pelo isolamento social em decorrência da pandemia de Covid-19.

O resultado veio acima das expectativas do mercado, que esperava US$ 81,5 bilhões (R$ 420,5) bilhões.

Centro de distribuição da Amazon em Las Vegas, nos Estados Unidos
Centro de distribuição da Amazon em Las Vegas, nos Estados Unidos; o lucro da companhia dobrou com a pandemia de coronavírus - David Becker / AFP

Com o aumento do home office, o Amazon Web Services (AWS), serviço em nuvem da Amazon, também teve um salto na receita (29%), para US$ 10,8 bilhões (R$ 55,7 bilhões)

As ações da varejista saltaram 5% no after market —negociações após o fechamento do pregão— da Bolsa de tecnologia Nasdaq, a US$ 3.262 (R$ 16.831), valor recorde. A empresa vale US$ 1,5 trilhões.

“Este foi outro trimestre altamente incomum”, disse Jeff Bezos, fundador e presidente da Amazon.

No período, a companhia americana gastou US$ 4 bilhões com a Covid-19, em compras de equipamentos de proteção individual, aumento na limpeza, benefícios e logística.

Nos Estados Unidos, funcionários protestaram por medidas de segurança nos centros de distribuição, nos quais foram registrados casos de Covid-19.

Com a alta demanda pelo ecommerce durante a pandemia e expansão da varejista fora dos Estados Unidos, foram contratados 175 mil novos funcionários, dos quais 50 mil são temporários.

Em audiência no Congresso dos Estados Unidos na quarta (29), Bezos afirmou que a empresa tem mais de 1 milhão de funcionários.

Em 2019, a gigante americana abriu seu primeiro centro de distribuição direta de produtos da América do Sul, em Cajamar (SP). Na Índia, a empresa planeja abrir 10 novos centros, totalizando 60.

Para o terceiro trimestre, a Amazon espera uma receita líquida com vendas entre US$ 87 bilhões (R$ 448,9 bilhões) e US$ 93 bilhões (R$ 479,9 bilhões).

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.