Amazon anuncia entrega no mesmo dia para região central de São Paulo

Magazine Luiza e Via Varejo pretendem criar delivery de até uma hora

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A Amazon anuncia nesta quinta (1º) um serviço de entrega de mercadorias no mesmo dia, A opção é restrita ao centro expandido de São Paulo e não há previsão de ampliar o recurso nas demais capitais. A redução de prazos no atendimento ao cliente faz parte de uma estratégia de ampliação das vendas no setor. Outras grandes companhias, como Magazine Luiza, Via Varejo, dona da Casas Bahia, e Mercado Livre também planejam reduzir o tempo da entrega em 2021.

A Amazon vai fornecer o novo serviço em São Paulo ao preço de R$ 18,90. Clientes com assinatura da empresa, o Prime, pagarão R$ 14,90. Os pedidos do ecommerce para essa modalidade precisam ser feitos até o meio-dia, e o prazo de entrega é até as 21h do mesmo dia.

primeiro centro de distribuição direta de produtos da América do Sul. Localizado em Cajamar, a 45 quilômetros de São Paulo
Centro de distribuição direta de produtos da Amazon em Cajamar, a 45 quilômetros de São Paulo - Divulgação

A companhia tem outras possibilidades de frete e, até o momento, o prazo mais curto prometia entrega no dia seguinte da compra. Com quatro centros de distribuição em Cajamar (SP) e uma operação mais intensa desde 2019, a Amazon foi cautelosa ao optar pela capital paulista para iniciar essa operação.

“A promessa no mesmo dia é mais dura, na entrega em dois dias é possível corrigir a rota”, diz Mariana Roth, da área de experiência e entrega da empresa no Brasil.

O frete no mesmo dia estará disponível a itens de diversas categorias, como bens de consumo, objetos para casa e eletrônicos, desde que sejam vendidos pela Amazon —a opção não vale a produtos do marketplace, ou seja, de empresas que vendem seus itens no site da companhia.

Com a pandemia e o crescimento do comércio eletrônico, o frete virou um dos fatores de desempate na corrida pelo consumidor. De acordo com relatório recente da Nielsen, a gratuidade do serviço representou 43% de todas as compras online feitas em 2020.

A Magazine Luiza pretende transformar todas as 1.300 lojas físicas da rede em pequenos centros logísticos para acelerar a entrega a todas as cidades. As equipes de tecnologia e análise conseguem identificar o sortimento de produtos adequado às lojas de cada região e devem intensificar essa estratégia para reduzir custos.

"Como produto está próximo, em um raio de 5 km a 10 km da casa do cliente, o frete fica muito barato. Não é preciso sair de um centro de distribuição para levar à casa do consumidor, às vezes a 200 km, 300 km. Nos lugares em que temos loja física, conseguimos entregar em até 24 horas", diz Luís Fernando Kfouri, diretor de logística da companhia.

Segundo ele, a empresa deve implementar uma modalidade de frete em até uma hora. Cerca de 45% das entregas são feitas em até 24 horas, índice que era de apenas 5% no pré-Covid.

A política de frete da empresa permite gratuidade na entrega de compras feitas acima de R$ 99 (com exceção de mercado, que é R$ 49).

Já a dona da Casas Bahia afirma que 15% do que vende online no Brasil já é entregue no mesmo dia, tanto itens leves quantos pesados. A empresa vai lançar no terceiro trimestre um programa "same hour delivery" (entrega na mesma hora) em escala nacional.

Na mesma lógica da Magazine Luiza, as lojas de Ponto Frio e Casas Bahia usadas como centros de distribuição reduzem o valor do frete na comparação com os grandes armazéns. Segundo a Via Varejo, o custo por meio das lojas é de um quarto na comparação com a entrega realizada pelo centro de distribuição.

O Mercado Livre diz que investirá R$ 10 bilhões, para, entre outras objetivos, dar sequência ao plano de expansão da malha logística e ampliar a entrega rápida. Segundo a empresa, que também entrega no mesmo dia em muitos dos casos, cerca de 90% das compras são entregues em até 48 horas e 75% no dia seguinte.

Erramos: o texto foi alterado

O serviço de entrega no mesmo dia da Amazon começa a valer nesta quinta-feira (1º). Versão anterior do texto afirmava que a data inicial era sexta-feira (2). 

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.