Ministro posta foto de opositoras menores de idade e é criticado na Itália

Conhecido por discursos duros, Matteo Salvini se recusa a apagar publicação

O ministro italiano Matteo Salvini posa com rifle durante evento em Roma - Remo Casilli - 10.out.2018/Reuters
São Paulo

O ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, recebeu críticas na Itália por publicar em uma rede social a imagem de três meninas menores de idade que protestavam contra ele.

Salvini, 45, é considerado o rosto mais conhecido da política italiana. Ele pertence ao partido Liga e costuma fazer discursos duros contra imigrantes, a União Europeia e a globalização.

As garotas estavam em um protesto chamado de "Dia sem Salvini", em Milão, no início do mês, e seguravam um cartaz que dizia que "ainda há espaço na praça Loreto". O corpo do ditador Benito Mussolini (1883-1945) foi exposto nessa praça após sua morte. 

Salvini postou a foto das três jovens com um emoticon sorrindo de ponta-cabeça. O cadáver de Mussolini foi exposto nessa mesma posição. 

Após a postagem, as jovens passaram a ser alvo de críticas e de comentários abusivos, que defendiam que elas mereciam ser estupradas ou que deveriam virar prostitutas.

Salvini foi confrontado pela deputada Laura Boldrini, que pediu para ele apagar a postagem.  No entanto, o ministro defendeu sua publicação e argumentou que as jovens seguravam cartazes com mensagens agressivas.

O ministro e Boldrini já tiveram embates antes. Em 2016, durante um evento de campanha, Salvini comparou-a a uma boneca inflável.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.