Descrição de chapéu Venezuela

Supremo manda jornal digital pagar R$ 19 milhões a número 2 de Maduro

La Patilla deve ressarcir Diosdado Cabello por 'danos morais' por reportagem que o ligava ao narcotráfico

Caracas | AFP

O Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) da Venezuela ordenou que o jornal digital La Patilla pagasse uma indenização equivalente a R$ 19 milhões ao líder chavista Diosdado Cabello. 

O valor foi determinado após o TSJ rejeitar recurso apresentado pelo meio de comunicação, cujo diretor, Alberto Ravell, qualificou a decisão de "terrorismo judicial".

O presidente da Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela, Diosdado Cabello - Carlos Eduardo Ramirez - 1.mai/Reuters

Ravell também é diretor do Centro Nacional de Comunicações do líder opositor Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino da Venezuela por mais de 50 países, entre eles o Brasil e os EUA.

Cabello, presidente da Assembleia Nacional Constituinte (governista), entrou em 2018 com um processo por danos morais contra o jornal pela reprodução, em 2015, de uma reportagem do jornal espanhol ABC que o vinculava ao crime de narcotráfico. 

Na ocasião, o número 2 do regime de Nicolás Maduro insinuou que, se o jornal não pagasse a indenização, iria assumir sua propriedade. 

O TSJ, acusado pela oposição de ser controlado por Maduro, aceitou demanda similar contra o  El Nacional, principal jornal opositor, em 2018.  Mas a indenização foi "comida" pela hiperinflação

Cabello também tentou processar os jornais ABC e Wall Street Journal após publicações que o relacionavam com o tráfico de drogas, mas os processos foram descartados. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.