Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Após ofender mulher de Macron, Bolsonaro diz que não a ofendeu

Presidente brasileiro zombou de aparência da primeira-dama francesa no fim de semana

Gustavo Uribe
Brasília e São Paulo

O presidente Jair Bolsonaro negou nesta nesta terça-feira (27) ter ofendido a primeira-dama da França, Brigitte Macron, ao comentar uma postagem em uma rede social na qual um usuário comparava imagens dela e da primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro. 

Questionado se pediria desculpas a Brigitte, após zombar da aparência dela, Bolsonaro disse que não a ofendeu e, irritado com a insistência dos repórteres, encerrou a entrevista, acrescentando que os jornalistas “não merecem a consideração”.

O presidente Jair Bolsonaro, ao chegar no Ministério da Defesa para reunião na segunda (26)
O presidente Jair Bolsonaro, ao chegar no Ministério da Defesa para reunião na segunda (26) - Pedro Ladeira - 26.ago.19/Folhapress

“Não queiram levar para esse lado, que a questão pessoal e familiar eu não me meto. Eu sei porque falei para o cara não entrar nessa área. Se continuar pergunta nesse padrão, vai acabar a entrevista, vai acabar a entrevista”, repetiu.

"Eu não botei aquela foto [de Brigitte]. Alguém que botou a foto lá, e eu falei para não falar besteira", justificou. “Realmente, o jornalismo, vocês não merecem a consideração”, disse Bolsonaro, abandonando a entrevista.

No final de semana, ao comentar uma publicação do presidente brasileiro em sua página no Facebook, o seguidor Rodrigo Andreaça escreveu: "É inveja presidente do Macron pode crê (sic)".

A mensagem foi publicada junto a uma imagem, na qual se vê uma foto de Bolsonaro e de sua esposa, Michelle Bolsonaro, abaixo de um retrato de Macron e de sua mulher, Brigitte.

O perfil de Bolsonaro respondeu a Andreaça: "Não humilha, cara. Kkkkkkk", dando a entender que as recentes críticas de Macron ao presidente brasileiro seriam motivadas por inveja da esposa do brasileiro.

​Bolsonaro e Macron têm protagonizado uma troca de críticas devido às queimadas na Amazônia, que geraram uma das maiores crises diplomáticas entre Brasil e França

Na segunda-feira (26), Macron respondeu ao comentário de Bolsonaro. “Penso que as mulheres brasileiras sentem vergonha ao ler isso, vindo de seu presidente, além das pessoas que esperam que ele represente bem seu país”, afirmou o líder europeu, classificando as palavras do brasileiro sobre sua esposa como “extremamente desrespeitosas”.

"Como tenho uma grande amizade e respeito pelo povo brasileiro, espero que tenham logo um presidente que se comporte à altura [do cargo]", disse Macron. 

Intercâmbio cultural

1816 - Missão artística francesa 
A pedido do príncipe regente dom João 6º, um grupo francês de pintores, escultores, arquitetos e gravuristas veio ao Brasil fundar a primeira instituição oficial de ensino de artes, a Escola Real das Ciências, Artes e Ofícios (Academia Imperial de Belas Artes depois de 1826)

1934 - Fundação da USP
A fundação da universidade congregou sete instituições já existentes, como a Faculdade de Direito e a Faculdade de Medicina, e criou a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras. Entre os primeiros docentes convidados, estavam aqueles da missão francesa, como o historiador Fernand Braudel e o antropólogo Claude Lévi-Strauss

1959 - Criação da Casa do Brasil (“Maison du Brésil”) na Cidade Universitária de Paris
Até hoje, acolhe professores, pesquisadores e estudantes brasileiros que chegam a Paris em programas acadêmicos, bem como artistas e profissionais em estágio de aperfeiçoamento. O ex-ministro do STF Francisco Rezek e o fotógrafo Sebastião Salgado já passaram por lá

2005 - Ano do Brasil na França
França recebeu cerca de 400 eventos relacionados a teatro, cinema, dança, fotografia, gastronomia, esporte, música, artes plásticas, literatura e design brasileiros. Gilberto Gil e Caetano Veloso fizeram um show na praça da Bastilha, em Paris. Em 2009, foi a vez da França vir ao Brasil com a mesma iniciativa

Acordos políticos

1826
Tratado de Amizade, Navegação e Comércio entre o Brasil e a França. O documento acordava, em 26 artigos, tópicos como a paz constante e a amizade perpétua, liberdade de comércio e navegação e políticas para criminosos

2003
O Brasil é convidado a participar da cúpula do então G8, realizada na cidade francesa de Evian, a convite da França

2008
O ex-presidente francês Nicolas Sarkozy e o ex-presidente Lula assinam o Plano de Ação da Parceria Estratégica Brasil-França, voltado para cooperação nas áreas de defesa, espaço, energia nuclear, desenvolvimento sustentável, ciência e tecnologia, temas migratórios, entre outros

2017
Inauguração da ponte sobre o rio Oiapoque, que liga Oiapoque, no Amapá, e Saint-Georges de l’Oyapock, no território ultramarino da França, a Guiana Francesa. O investimento de R$ 68 milhões foi rachado meio a meio entre Brasil e França

2018
O submarino Riachuelo, fruto do Plano de Ação da Parceria Estratégica Brasil-França, é lançado ao mar no mês de dezembro, sob o ex-presidente Michel Temer

Fontes: Biblioteca Nacional Digital, FGV CPDOC, Maison du Brésil, Jornal da USP, Ministério da Economia, Ministério das Relações Exteriores e Portal da Câmara dos Deputados

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.