Queda de avião com quase 100 a bordo deixa ao menos 12 mortos no Cazaquistão

Aeronave é da companhia de baixo custo Bek Air; mais de 50 ficaram feridos com gravidade

Almaty (Cazaquistão) | AFP

Um avião com quase cem pessoas a bordo caiu na madrugada desta sexta-feira (27) na cidade de Almaty, no Cazaquistão. O voo ia em direção à capital do país, Nur-Sultã.

A queda da aeronave da companhia cazaque Bek Air deixou ao menos 12 mortos, segundo as autoridades locais.

O acidente aconteceu logo após a decolagem, informou a prefeitura de Almaty. Ao menos 53 pessoas estão hospitalizadas em estado grave, sendo nove delas crianças que sofreram múltiplos traumas.

O ministério dos Transportes do país revelou que o avião modelo Fokker-100 perdeu altitude logo após decolar e colidiu contra uma casa de dois andares. Oito pessoas, incluindo o piloto morreram na hora.

Entre as vítimas, está um general do ministério do Interior e uma assessora ministerial, de acordo com a agência Informburo.kz. 

A queda ocorreu em uma área muito povoada de Almaty. Centenas de socorristas, apoiados por caminhões de bombeiros e ambulâncias, chegaram em pouco tempo ao local, onde havia muita neve.

Imagens publicadas pelo comitê de Situações de Emergência mostraram o avião dividido em dois pedaços, com a parte da frente em uma casa de dois andares parcialmente destruída.

Em mensagem de condolências publicada no Twitter, o dirigente Kassym-Jomart Tokayev declarou que "os responsáveis serão castigados severamente, de acordo com a lei".

A Bek Air se descreve em seu site como a primeira companhia aérea de baixo custo do Cazaquistão, com uma frota de sete ​Fokker-100, um avião de médio alcance de fabricação holandesa.

O governo cazaque determinou que as aeronaves da companhia permaneçam em terra durante a investigação do acidente.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.