Avião com ao menos 99 passageiros cai em bairro residencial no Paquistão

Pelo menos 80 pessoas morreram e 2 sobreviveram; investigações preliminares apontam falha dos motores

Karachi (Paquistão) | AFP e Reuters

Um avião da companhia Pakistan International Airlines (PIA) com 99 pessoas a bordo caiu nesta sexta-feira (22) na cidade de Karachi, no sul do Paquistão, informou a autoridade de aviação do país.

Segundo a agência de notícias Reuters, as autoridades locais confirmaram a morte de 80 pessoas —o número pode incluir moradores locais que não estavam na aeronave.

O avião, um Airbus 320, decolou de Lahore, a segunda maior cidade do Paquistão, e, de acordo com a televisão estatal, caiu em um bairro residencial.

O avião tinha capacidade para 180 pessoas, mas voava com número reduzido de passageiros para respeitar regras de distanciamento e evitar a transmissão do coronavírus.

Dois passageiros sobreviveram, incluindo Zafar Masood, presidente do Banco de Punjab, disse um porta-voz do governo da província de Sindh. O banco disse que o executivo sofreu fraturas, mas estava "consciente e respondendo bem".

O outro sobrevivente, o engenheiro Muhammad Zubair, disse ao Geo News que o piloto desceu para um pouso, tocou brevemente no solo e depois decolou novamente.

Após mais 10 minutos de vôo, o piloto anunciou aos passageiros que faria uma segunda tentativa e depois caiu quando se aproximava da pista, disse Zubair de sua cama no Hospital Civil de Karachi.

"Tudo o que eu podia ver era fumaça e fogo", acrescentou. "Eu podia ouvir gritos de todas as direções. Crianças e adultos. Tudo o que eu podia ver era fogo. Eu não via pessoas —apenas ouvia seus gritos.

"Tirei o cinto de segurança e vi um pouco de luz —fui em direção à luz. Precisei pular cerca de três metros para me proteger".

Investigações preliminares confirmaram que o piloto estava em sua segunda tentativa de aterrissar. Ele disse aos controladores de tráfego aéreo que havia perdido a energia de ambos os motores.

Um funcionário da aviação civil disse que, aparentemente, o avião não conseguiu abrir as rodas devido a uma falha técnica antes do pouso. As causas ainda estão sendo apuradas pelas autoridades.

"A última coisa que ouvimos do piloto foi que ele tem algum problema técnico", disse o porta-voz da PIA, Abdullah H. Khan, em um comunicado em vídeo. "É um incidente muito trágico."

Segundos antes do acidente, o piloto disse aos controladores de tráfego aéreo que havia perdido energia de ambos os motores, de acordo com uma gravação publicada no liveatc.net, um respeitado site de monitoramento de aviação.

"Estamos voltando, senhor, perdemos motores", um homem foi ouvido dizendo em uma gravação divulgada pelo site. O controlador liberou as duas pistas do aeroporto, mas momentos depois o homem gritou: "Mayday! Mayday! Mayday!".

A catástrofe ocorre dias após o país autorizar a retomada dos voos domésticos. Por mais de um mês, as conexões nacionais foram suspensas para impedir a propagação do novo coronavírus. Apenas alguns voos internacionais foram mantidos.

O Exército paquistanês enviou tropas para o local do acidente.

O acidente aconteceu também às vésperas do festival muçulmano do Eid, quando os paquistaneses viajam para visitar parentes.

"O avião bateu em uma torre de telefonia móvel e caiu sobre casas", disse a testemunha Shakeel Ahmed perto do local, a poucos quilômetros do aeroporto.

O Airbus A320 estava voando da cidade de Lahore, no leste, para Karachi, no sul.

"Chocado e entristecido com o acidente da PIA... Inquérito imediato será aberto. Orações e condolências vão para as famílias dos falecidos", escreveu o primeiro-ministro Imran Khan em uma rede social.

O Paquistão sofreu vários acidentes aéreos, civis e militares, nos últimos anos.

Em julho de 2019, ao menos 17 pessoas morreram na queda de um avião do Exército em uma área residencial de Rawalpindi, ao lado da capital, Islamabad.

Em dezembro de 2016, quando um avião de passageiros também pertencente à PIA caiu no norte do país, 47 pessoas morreram no acidente.

O incidente mais dramático dos últimos anos ocorreu em 2010, quando um Airbus 321 da empresa privada Airblue, que viajava entre Karachi e Islamabad, caiu pouco antes do pouso.

Na ocasião, 152 pessoas a bordo morreram.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.