Lula é parte de um passado que promoveu a maior inclusão social no país, diz Sylvio Belém

Para Antonio Carlos de Oliveira, Bolsonaro é como o Brasil: sempre criticado, mas muito mais invejado

Lula
Tem razão Sergio Moro quando diz que Lula faz parte do passado ("Lula não faz mais parte do meu presente, diz Moro", Poder, 11/12). Mas é daquele passado referente ao presidente que promoveu a maior inclusão social no país e que mais trabalhou em favor da maioria dos mais pobres. Já Moro, como os juízes que condenaram Mandela e Gandhi, cairá no esquecimento. 
Sylvio Belém (Recife, PE)

Bolsonaro
O presidente Bolsonaro é como o Brasil: sempre criticado, mas muito mais invejado.
Antonio Carlos de Oliveira (Amparo, SP) 

Saneamento
O editorial "Avanço civilizatório" (Opinião, 13/12) só pode ter sido escrito por quem não conhece a história da privatização do saneamento. Várias cidades --as mais emblemáticas são Paris e Berlim--, após sofrerem com um péssimo serviço e contas muito altas de água e esgoto, reestatizaram esse serviço essencial à saúde pública. Em Manaus, o atendimento diminuiu.
Cid Barbosa Lima Júnior (São Paulo, SP)

Pernambuco
"Manobra de governador assegurou remuneração extra para sua mulher e demais juízes em PE" (Poder, 13/12). Eles usam o recesso como férias e as férias para fazer dinheiro. Só uma nova lei para moralizar essa desfaçatez. Quem ousaria propor? Restam-nos a indignação e o grito de protesto.
Vera Maria (Rio de Janeiro, RJ)


Beethoven
Ainda estou arrepiada com o espetáculo na Sala São Paulo. A fusão das músicas e a tradução da Nona Sinfonia para o português ficaram fantásticas. Os coros e coral misturados, com cantores jovens, de todas etnias, foram fantásticos. Marin Alsop deixa o comando da Osesp já ensaiando um requebrado. Esse espetáculo já ficou na a história.
Patrícia Aude (São Paulo, SP)

FGTS
O perigo é criar um clima para acabar com o seguro-desemprego ("Governo acaba com multa de 10% do FGTS na demissão", Mercado, 13/12). Os recursos vêm de outras fontes, mas o governo poderá alegar redução de orçamento. 
Ednalva Vieira Santana (Campinas, SP)


Jesus
Só o título "Será que ele era?" (Ilustrada, 13/12) já é uma ofensa. Externar a imundície que permeia mentes cheias de imoralidades ofende grosseiramente a fé da humanidade, que tem em Jesus seu amparo e o mais puro exemplo de honestidade e amor.
Teresa Fernandez (Belo Horizonte, MG)

Cena do especial de natal da Netflix 'A Primeira Tentação de Cristo', feita pelo grupo Porta dos Fundos
Cena do especial de Natal da Netflix 'A Primeira Tentação de Cristo', feita pelo grupo Porta dos Fundos - Netflix/Divulgação

Se Duvivier tem ou não um caso com Porchat é problema deles, mas não resta dúvida de que conseguiram muita repercussão. Bateram num ícone religioso e conseguiram a atenção de todos. Puro marketing oportunista.
João Manuel Maio (São José dos Campos, SP)


Discordo do tom "liberdade absoluta" exposto pelo ateu Hélio ("Jesus era gay?", 13/12). Sou católico e nunca critiquei ateus ou agnósticos, que, por não terem fé, se julgam superiores intelectualmente. Que desrespeito o grupelho Porta dos Fundos praticou, de maneira zombeteira e gratuita. Derrota para a humanidade.
Marcos Buarraj Mourão (Bauru, SP)


Pau de arara
Fico horrorizada ao imaginar os ministros Ricardo Salles e Marcelo Antônio dependurados no pau de arara para cumprir as ameaças do presidente Bolsonaro. A tortura no pau de arara foi das mais cruéis praticada pelos militares nos porões da ditadura. Nada justifica repeti-la.
Gilcéria OLiveira (São Paulo, SP)

Ativista da ONG Rio de Paz em pau de arara na praia de Copacabana no Dia dos Direitos Humanos - Pilar Olivares - 10.dez.2019/Reuters

Segunda instância
"Parlamentares articulam limitar à esfera criminal a prisão na segunda instância" (Poder, 13/12). Querem aliviar seus amigos de colarinho branco ou já estão se prevenindo, imaginando que amanhã serão eles os beneficiados. 
Humberto Schuwartz Soares (Vila Velha, ES)

Ao contrapor-se à fala Moro sobre o enfraquecimento do combate à corrupção com o fim da prisão em segunda instância, Mauro Aurélio Mello propagou a ignorância das pessoas à Constituição. Chamando de "leigos" os que não têm sua compreensão, atingiu também os ministros do Supremo que votaram a favor desse regime prisional.
Paulo Guida (São Paulo, SP)


PC do B
Concordo com as posições de Jandira Feghali sobre os atentados à nossa democracia. Os tempos estão mesmo confusos. Mas pergunto: se amanhã o PCdoB assumisse o governo, continuaria com nosso Estado burguês e liberal, com a Constituição de 88 e as liberdades ou instituiriam um modelo de partido único.
Moacyr Geraldo Gabrielli (São Paulo, SP)

Jandira Feghali (PCdoB-RJ), além de médica, é baterista
Jandira Feghali (PCdoB-RJ), que além de deputada é médica e baterista - Divulgação

Ambiente
Ana Carolina Amaral ("Brasil leva prêmio Fóssil do Ano pela primeira vez na COP do Clima", 13/12), ao informar que Ricardo Salles quer dinheiro para desbloquear negociações na COP-25, só confirma o que o mundo já sabe: o governo brasileiro sequestrou a Amazônia e está pedindo resgate.
Caio Magri, diretor-presidente do Instituto Ethos (São Paulo, SP)

Como o presidente disse que o Inpe só poderia divulgar dados depois de ele maquiá-los, esses dados são com ou sem photoshop ("Desmatamento na Amazônia cresce 104% em novembro, aponta Inpe")?
Angela Maria Bueno (Florianópolis, SC)


Fundação Palmares
Que discussão miserável é essa a que temos que assistir ("Caso recurso seja vitorioso, eu o reconduzirei, diz Bolsonaro sobre presidente afastado da Palmares", Ilustrada, 13/12). Um negro se esforçando para parecer confiável à casa-grande. Ele vira as costas para Zumbi e se curva para a princesa Isabel. Um horror.
Ivanil Nunes (São Paulo, SP)

Um capitão do Exército e outro capitão do mato. Que excelente dupla!
Antônio Carlos de Paula (Mogi Mirim, SP)


Os leitores podem colaborar com o conteúdo da Folha enviando notícias, fotos e vídeos (de acontecimentos ou comentários) que sejam relevantes no Brasil e no mundo. Para isso, basta acessar Envie sua Notícia ou enviar mensagem para leitor@grupofolha.com.br​. ​ ​ ​​​

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.