Para leitor, Bolsonaro cansou de 'brincar de governar'

Leitores criticam Paulo Guedes

Bolsonaro
Finalmente parece que o suposto jornalismo democrático da Folha perdeu a vergonha e já lança a campanha para dar fim ao mandato do presidente eleito democraticamente. A coluna de Pablo Ortellado de 17/3 vem confirmar o que observo há tempos. O Painel do Leitor se transformou em mais um espaço para a esquerda descer o sarrafo no governo. Já não bastavam os editoriais, os convidados de esquerda, os colunistas e até os quadrinhos da Ilustrada? A guerra está sendo declarada.
Luís Gonzaga Batagin (Capivari, SP)

Muito l√ļcida a coluna de Joel Pinheiro da Fonseca desta ter√ßa ("Chega! √Č hora de pensar em impeachment", Poder). Ele s√≥ se enganou no final: o Brasil n√£o √© maior que Bolsonaro, √© muito maior que Bolsonaro.
Boris Feldman (Belo Horizonte, MG)

Parecem claros os sinais de desequil√≠brio mental de Bolsonaro. Esta situa√ß√£o n√£o tem nada a ver com a luta ideol√≥gica entre direita e esquerda. N√£o acho que o caminho seja o impeachment, demora muito, mas, sim, a inabilita√ß√£o para o cargo por perda das faculdades mentais. Bolsonaro p√Ķe em risco a integridade da na√ß√£o.
Rita de C√°ssia Louback de Souza (Rio de Janeiro, RJ)

Bolsonaro cansou da "brincadeira de governar". Agora está atirando para todos os lados na tentativa de que alguém o tire de lá e ele saia como um coitadinho que foi removido do cargo.
Eveline Peters (Mato Grosso, MS)

A cadeira da Presid√™ncia da Rep√ļblica est√° vaga. N√£o temos um presidente.
Leonardo dos Reis Gama (S√£o Paulo, SP)


Democracia
√Č surpreendente a vis√£o do senhor Maur√≠lio Polizello J√ļnior (Painel do Leitor, 17/3), j√° que concebe uma democracia paralela, com AI-5 e sem Congresso e STF. Como isso seria poss√≠vel, se s√£o valores incompat√≠veis? A extrema direita vai corroendo as institui√ß√Ķes que sustentam a democracia e, no nosso caso, a corros√£o caminha assustadoramente c√©lere.
Maria Cecília de Arruda Navarro (Bauru, SP)


Paulo Guedes
A Folha incluiu Paulo Guedes entre os ministros do atual governo ainda l√ļcidos. Eis algumas declara√ß√Ķes que atestam essa lucidez: "Os ricos capitalizam seus recursos; os pobres consomem tudo"; "Empregada dom√©stica indo pra Disneyl√Ęndia, uma festa danada"; "O cara (funcion√°rio p√ļblico) virou um parasita"; "N√£o se assustem se algu√©m pedir o AI-5"; "O d√≥lar est√° alto. Qual o problema? Zero"; "O funcionalismo p√ļblico n√£o √© culpado, mas tamb√©m n√£o √© inocente..."; "O pior inimigo do meio ambiente √© a pobreza."
José Zimmermann Filho (São Paulo, SP)

Fazia muito tempo que o Brasil não tinha um ministro da Economia (antes Ministério da Fazenda) tão ruim, boçal e de resultados tão medíocres e que mesmo assim é tratado com tanta vassalagem pela imprensa nacional. O investidor estrangeiro não virá enquanto Guedes e Bolsonaro estiverem no poder. Nenhum dos dois transmite credibilidade. O pibinho de 2019 fala mais que mil palavras, mas agora a culpa será do coronavírus.
Sandro Ferreira (Ponta Grossa, PR)


Coronavírus
Peguei o metr√ī aqui de S√£o Paulo na segunda-feira (16) e notei que o ar-condicionado insufla ar gelado e gera um leve vento sobre as pessoas. Se algu√©m tossir e estiver contaminado pelo coronav√≠rus, a doen√ßa vai se espalhar por todo o vag√£o. N√£o seria o caso de desligar o ar-condicionado? O Metr√ī tamb√©m poderia fazer soar mensagens nos vag√Ķes pedindo √†s pessoas que cubram a boca ao espirrar e tossir. E mostrar que a empresa est√° desinfetando os vag√Ķes. A desinfec√ß√£o poderia ser feita at√© durante as viagens. Ningu√©m iria reclamar.
Jaime Pereira da Silva (S√£o Paulo, SP)

Às "Top 10 da quarentena" (Corrida, 17/3), leituras recomendadas por Tati Bernardi, acrescento mais uma, que não poderia ser esquecida nestes tempos de isolamento e de ausência de lideranças: "Endurance", relato da viagem do almirante inglês Schackleton à Antartida.
Aldo Portolano (S√£o Paulo, SP)

Qual o segredo da √ćndia, a segunda na√ß√£o mais populosa do mundo, com 1,3 bilh√£o de pessoas, para permanecer praticamente ilesa (menos de 150 casos) nessa pandemia? Seja qual for, esperemos que continue assim.
Jorge A. Nurkin (S√£o Paulo, SP)

Para mitigar a crise causada pelo coronavirus, o governo poderia estudar a antecipação da parcela de 2020 do FGTS relativo ao saque aniversário aos beneficiários de menor renda e aos acima de 60 anos.
Milton C√≥rdova J√ļnior (Vicente Pires, DF)

"Governo federal prevê força policial para cumprir ordens de isolamento e quarentena". A primeira medida dessa lei seria prender Bolsonaro, já que ele flagrantemente infringiu protocolos e merece ser punido como exemplo. Se não for preso, a lei já começa desacreditada.
Ivan Cunha (Recife, PE)

Esse Moro é malandro. Dá uma de valente só agora, depois que o patrão dele "causou".
Arthur Rodrigo Ferreira (Santo André, SP)

Pois é, o presidente então vai ser preso? Grande golpe do Moro, hein?
Beatriz Martins (Rio de Janeiro, RJ)

"Cervejaria produzir√° √°lcool em gel para doar a hospitais p√ļblicos" (M√īnica Bergamo, 17/3). Iniciativa merecedora de aplausos!
Rosivaldo Oliveira (Natal, RN)

Clap! Clap! Clap!
Glberto Schoncerh (S√£o Paulo, SP)

Temos milhares de quil√īmetros de fronteira seca, al√©m da floresta amaz√īnica. √Č imposs√≠vel o Brasil fechar tudo. O melhor √© refor√ßar o controle nos portos, aeroportos e postos de aduana ("Ao contr√°rio de a√ß√Ķes pelo mundo, Brasil mant√©m fronteiras abertas", 17/3).
Ramon Sartori (Chapecó, SC)

Coment√°rios

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.