Leitores comentam fala de Mourão sobre atuação do Judiciário

Vice-presidente disse que Judiciário é usado por partidos que perderam eleições

Mourão
Mourão tem razão (“Judiciário é utilizado por partidos e atua como linha auxiliar da política, diz Mourão”, Poder, 29/7). Mas o que dizer do Exército brasileiro? Entrou de carona no governo do capitão e hoje apoia o que há de mais desprezível na política. Um governo de extrema direita que não se cansa de elogiar ditadores, ditaduras e torturadores. Um governo que privilegia os já privilegiados e retira diuturnamente direitos dos trabalhadores. Um governo que busca o desmonte das estatais para favorecer o grande capital monopolista.

Mateus Sá (Goiânia, GO)

*

Não deixa de ter alguma razão, o vice-presidente. No entanto, Jair Bolsonaro só ganhou as eleições graças à politização do Poder Judiciário e do Ministério Público, que resultou no golpe contra Dilma e no impedimento da candidatura de Lula. Mas disso ele não vai reclamar, é claro.

José Padilha Siqueira Neto 
(São Paulo, SP)


Deltafolha
Estejam à direita ou à esquerda, no fundo são todos criminosos (“Perfis mais à direita superam em quatro vezes total de contas mais à esquerda suspensas em rede social”, Poder, 29/7). Cada um com sua agenda de poder e perversão. Bem-vindos ao “Admirável Mundo Novo” do crime, da falsa ética e da falsa moral.

Rinaldo Souza Coelho (Rio de Janeiro, RJ)


Tambores gritam

Tambores democráticos de Mauricio Leite
Tambores democráticos de Maurício Leite - Arquivo pessoal

Tambores amarelos batucam pela democracia.

Maurício Leite (São Paulo, SP)


Prefeitura de São Paulo
São Paulo precisa de um prefeito competente, sério, independente e que deixe a cidade mais organizada. Que não tema críticas e não seja submisso a patrocinadores, que tornaram a cidade decadente com os muitos eventos em vias públicas. Mas creio que será difícil termos um candidato assim (“Minha vitória em SP é a derrota de Doria e o fim da candidatura dele ao Planalto, diz Márcio França”, Poder, 28/7).

Paolo Valerio Caporuscio (São Paulo, SP)

*

Que coisa insana. Esse pré-candidato está explorando a crise da Covid-19 para tentar se promover. Só olha para o lucro. Não se preocupa com o subemprego. Expõe vidas em vez de preservá-las. Quer apenas tirar proveito, inflando empresários inescrupulosos contra prefeitos e governadores que fizeram o que está previsto na Constituição. O tempo irá mostrar suas intenções, e ele não passará nem para o segundo turno.

Marcelo Nascimento 
(Belo Horizonte, MG)

*

Com essa credencial de ter sido prefeito de uma cidade grande (na cabeça dele) como São Vicente, que tem 365 mil habitantes, não passa nem do primeiro turno.

Mário Luiz Lúcio (São Paulo, SP)


Imposto de Renda
Guedes condiciona maior isenção do IR a ampliação de base com novo imposto” (Mercado, 29/7). Isso porque o governo foi eleito prometendo diminuir os impostos. Até agora, menos impostos só para os donos dos bancos. Esse governo é um Robin Hood às avessas: tira de todo mundo para dar somente para os donos dos bancos.

Marcello Pimentel (Rio de Janeiro, RJ)

*

O Brasil tem uma carga tributária absurda, mas que não nos garante nem ao menos educação e saúde dignas. E querem mais impostos? Estão doidos?

Larissa Bertani 
(São Bernardo do Campo, SP)

*

Guedes deve estar muito comprometido com algum grupo para insistir em enfiar essa CPMF goela abaixo no povo.

Giordano Mochel Netto (São Luís, MA)

*

Esse Guedes é um fanfarrão. O que já fez de bom até agora? A reforma da Previdência foi tocada pelo Congresso; no Fundeb, tentou tirar grana para o progrma do governo aos 47 do segundo tempo; na reforma tributária, quer aumentar impostos sobre serviços e de renda (?) da classe média e livrar a cara de banqueiros. Só pensa e age para criar mais impostos —como a CPMF, que quer parir a qualquer custo. Que o ministro volte para suas leituras, porque parece que não aprendeu nada, vide a reunião de 22 de abril.

Luiz Henrique Gonçalves de Morais 
(Rio de Janeiro, RJ)


Paraisópolis
Solidária na pandemia, Paraisópolis sonha com parque e rejeita muro” (Cotidiano, 29/7). Comunidade de Paraisópolis, lute pelo parque de vocês. Pobre também tem direito a um espaço para seus filhos, netos e bisnetos brincarem. E aos ricos, uma bela banana, porque eles têm carros, iates, viajam para a Europa e não é desse pedacinho de terra que eles vão precisar.

Diva Negri (Florianópolis, SC)

*

Parabéns à comunidade de Paraisópolis pelo excelente trabalho no combate ao coronavírus. Quanto ao tal muro, é simplesmente inaceitável de tão estapafúrdia a ideia.

Geísa Chagas Leitão Sydrião (Fortaleza, CE)


Lava Jato da Lava Jato
A ação do procurador-geral da República, não escolhido pela classe dos procuradores, pode revelar os escaninhos da Lava Jato e tornar inadiável a instalação da CPI no Congresso Nacional (“Aras afirma que Lava Jato em Curitiba é ‘caixa de segredos’”, Poder, 28/7). Nada como as contradições internas para fazer nascer a verdade.

Oscar Mellim Filho (Campinas, SP)


R$ 200
Banco Central lançará cédula de R$ 200” (Mercado, 29/7). Nossa... péssimo sinal da economia. Moeda superdesvalorizada e inflação na área. Voltaremos aos anos 80 pessoal.

Luis Gustavo Dias da Silva (São Paulo, SP)

*

E os “lobos guarás” (Bolsonaro e Guedes), que já vinham tirando o peixe (R$ 100) da boca do povo, agora vão fabricar os novos papéis para camuflar a inflação e a desvalorização do real. E continuarão injetando milhões e milhões de seus novos lobos (R$ 200) apenas nos bolsos dos velhos lobos de sempre!

Alexandre Pantoja (Cametá, PA)

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.