Descrição de chapéu Eleições 2018

PP pode desistir de França para anunciar apoio a Doria

Partido anunciou apoio à reeleição do governador na última sexta-feira (15)

Bruno Boghossian Daniela Lima
Brasília e São Paulo

O PP pode desistir de apoiar a reeleição de Márcio França (PSB) em São Paulo para anunciar uma aliança com João Doria (PSDB) na disputa pelo governo do estado.

A mudança de posição do partido significaria um abalo para a candidatura de França, atual governador, que espera contar com uma coligação ampla para obter uma fatia mais robusta na propaganda eleitoral. Ele ainda apresenta índices tímidos nas pesquisas e busca ampliar sua exposição na TV para deslanchar.

O PP havia anunciado apoio a França há uma semana, em evento com a participação do presidente da sigla, o senador Ciro Nogueira (SP). Em troca da aliança, o partido recebeu a promessa de apadrinhar o chefe da Polícia Civil paulista, além de manter a Secretaria de Meio Ambiente sob sua influência.

“Não há nada contra o Márcio, mas queremos fazer uma aposta no futuro, em vez de apostar no presente. Sei que já houve um anúncio oficial, mas a bancada do partido entenderá”, disse o deputado Guilherme Mussi, presidente do PP em São Paulo.

O apoio a Doria é articulado por dirigentes do PP, que querem anunciar a aliança nos próximos dias, mas uma ala do partido quer bloquear essa reviravolta.

Caciques tucanos esperam que esse movimento reaproxime o PP do campo do PSDB e facilite negociações para que a legenda apoie também a candidatura de Geraldo Alckmin à Presidência da República.

Com a possível adesão a Doria, o PP voltaria a caminhar em bloco com o DEM —que já havia anunciado apoio à candidatura do tucano. Os dois partidos querem seguir juntos na costura de alianças para a eleição deste ano.

A aliança com o PP daria a Doria a maior fatia de tempo na propaganda eleitoral na televisão.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.