Descrição de chapéu Eleições 2018

Verbas dependem de contato que abra portas, diz Márcio França

Governador fez reunião política com sigla aliada no Palácio dos Bandeirantes

Rogério Gentile
São Paulo

Candidato à reeleição, o governador de São Paulo, Márcio França (PSB), utilizou a estrutura do Palácio dos Bandeirantes para promover um evento político com lideranças do Patriota (ex-PEN), partido que promete apoiá-lo.

Durante a reunião —que ocorreu na última quinta-feira (28) e foi gravada em vídeo por um dos participantes— França disse que a única forma de os prefeitos conseguirem recursos no governo de São Paulo é fazer “contato”, “ter relacionamento com pessoas que abram as portas”.

França fez a afirmação ao tratar da crise econômica e da falta de caixa das prefeituras, sobretudo as de cidade pequenas. “Os últimos três anos foram cruéis, ninguém [nenhum prefeito] conseguiu fazer nada”, afirmou. “Quem ganhou agora a eleição veio cheio de expectativa que ia resolver tudo (...), mas não tem de onde tirar recurso.”

Segundo o governador, uma possibilidade seria reajustar impostos, mas “as pessoas não conseguem pagar, estão desempregadas.” “Por isso, a única fórmula que existe é o governo de São Paulo e o governo federal”, disse. “Aí, não tem outra maneira a não ser fazer contato, ter relacionamento, pessoas que te abram as portas para vocês terem uma chance de encaixar.”

Procurada pela reportagem, sua assessoria disse que ele não afirmou nada que fugisse do óbvio.

O encontro ocorreu em um salão do Palácio dos Bandeirantes e contou com o apoio de servidores, inclusive do cerimonial. Cerca de 50 pessoas, entre parlamentares, lideranças municipais e pré-candidatos a deputado.

“Venho de uma longa carreira política”, disse França aos presentes. “Eleição é difícil para todo mundo, eleição de vereador é tão difícil quanto a de presidente da República e a de governador. A proporção é que muda.” 

O governador afirmou também que, atualmente, é preciso ter coragem para pedir voto, em razão do atual ambiente político. Para ele, o eleitor liga a TV e “pensa que todo mundo só está lá para fazer coisa errada”.

Um convite em que se lia  “Encontro com Lideranças Políticas em São Paulo” foi distribuído pelo Patriota, trazendo fotos do governador, do deputado estadual Paulo Corrêa Jr. e do presidente do partido, Adilson Barroso. 

“Nunca foi feito isso, essa honraria que vossa excelência está proporcionando para nós [com esse ato]”, disse o vice-prefeito de Pariquera-Açu, Wagner Costa. “Estamos à disposição do governador, continue com essa vontade de ajudar as pessoas.”

Márcio França em reunião com aliados do Patriota em sala do Palácio dos Bandeirantes
Márcio França em reunião com aliados do Patriota em sala do Palácio dos Bandeirantes - Reprodução

A agenda divulgada pelo governo minimizou o evento, informando apenas que França se reuniria com o deputado estadual Corrêa Jr..

Por meio de sua assessoria, França afirmou que, em nenhum momento, falou em campanha ou em partido.

“A reunião foi agendada e programada pelo deputado estadual do Patriota, Paulo Corrêa Jr.”, disse a assessoria.

Em nota, afirmou que o deputado levou prefeitos, vice-prefeitos e vereadores de diversas cidades do estado ao Palácio dos Bandeirantes para a audiência oficial. “Não foi perguntado a eles a qual partido pertenciam”, disse. 

Segundo o governador, todos os recursos de emendas impositivas obrigatórias e aprovadas na Lei Orçamentária do estado de São Paulo são indicadas pelos deputados estaduais, livremente.

“[O governador] fez sua obrigação institucional de receber um parlamentar eleito, oficialmente em recinto público, acompanhado de seus convidados, também autoridades municipais eleitas.”

De acordo com o texto, França recebeu suas demandas e seus pedidos, e “disse aquilo que é óbvio”: “Transferências obrigatórias do Estado são feitas automaticamente. Transferências não obrigatórias, oriundas de emendas parlamentares, dependem de contato com os deputados, sejam federais ou estaduais”.

Segundo o governador, esse mesmo procedimento é feito praticamente todos os dias, com diversos parlamentares de vários partidos, com total transparência e publicidade, simplesmente porque é uma obrigação dos governantes, independentemente do tamanho das cidades.

Corrida ao Bandeirantes

19%
é o percentual de intenção de voto de João Doria (PSDB) em pesquisa Ibope 
divulgada na sexta (29)

17%
é quanto Paulo Skaf (MDB) pontuou na pesquisa

5%
é quanto tem Márcio França (PSB) na 
pesquisa

3%
é o percentual de Luiz Marinho (PT) no levantamento

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.