Empresário e produtor rural Antonio Denarium é eleito governador em Roraima

Com apoio de Jair Bolsonaro, surpreendeu e passou o ex-governador tucano José de Anchieta

Marcelo Toledo
Ribeirão Preto (SP)

Após surpreender e terminar o primeiro turno na liderança, o empresário e produtor rural Antonio Denarium (PSL), 54, confirmou neste domingo (28) a vitória na disputa em Roraima e governará o estado a partir de 1º de janeiro.

0
Antonio Denarium (PSL) é eleito governador de Roraima - Divulgação

O candidato, que teve o apoio de Jair Bolsonaro (PSL), alcançou 53,34% dos votos válidos ante os 46,66% de seu oponente, o ex-governador José de Anchieta (PSDB), 53.

Veja a situação de RR no Ranking de Eficiência dos Estados - Folha

O futuro governador nunca ocupou cargos públicos e colou sua campanha na imagem de Bolsonaro, o que fez com que conseguisse uma arrancada nos dias que antecederam o primeiro turno. Obteve 42% dos votos válidos, enquanto Anchieta alcançou 39%. Nas pesquisas do turno inicial, ele sempre apareceu atrás do tucano.

Empresário dos setores imobiliário, industrial, comercial e agropecuário, Denarium afirmou em sua campanha que, apesar de o estado ter mais de 60% de seu território preservado com terras indígenas, ainda há muita área para a produção agrícola disponível.

Defendeu também o fechamento da fronteira com a Venezuela, como tentativa de barrar a forte migração para Roraima.

É um problema que vai se deparar desde o primeiro dia de governo, pois a gestão da atual governadora, Suely Campos (PP), alega que Roraima abriga ao menos 40 mil venezuelanos. Mais de 5.000 deles estão vivendo em abrigos temporários.

O segundo turno, inclusive, teve ofensiva dos candidatos em quatro cidades fronteiriças --Pacaraima, na fronteira com a Venezuela, e Bonfim, Uiramutã e Normandia, as três na fronteira com a Guiana.

Além dos problemas envolvendo a fronteira, Denarium afirmou em sua campanha que os servidores públicos receberão em dia —uma das críticas dos rivais à governadora no primeiro turno—, e que o secretariado não terá carro oficial para ir trabalhar.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.