Descrição de chapéu Eleições 2018

Cabo Daciolo diz que não prega armas e que é a favor do Estado laico

Candidato falou que quem vai colocá-lo na cadeira presidencial 'chama-se Jesus Cristo'

Joelmir Tavares
São Paulo

Enquanto rivais se exibiam, Cabo Daciolo (Patriota-RJ) desapareceu. Passou 21 dias orando em um monte no Rio. Desceu para participar do debate realizado por Folha, UOL e SBT, na quarta (26).

Cabo Daciolo (Patriota) durante debate promovido por Folha, UOL e SBT
Cabo Daciolo (Patriota) durante debate promovido por Folha, UOL e SBT - Bruno Santos - 30.set.2018/Folhapress

O deputado ficou conhecido ao liderar a greve dos bombeiros do estado em 2011. Estreante na corrida presidencial, deu alívio cômico aos debates, com gritos de “glória a Deus” e “nação brasileira”, além de críticas aos rivais (todos amiguinhos”, diz).

Ele tem 1% na mais recente pesquisa Datafolha, de sexta-feira (28). O debate na Globo, marcado para quinta-feira (4), que era esperado por sua campanha como oportunidade para se tornar mais conhecido, mas a emissora não o convidou porque, pelas regras da Justiça Eleitoral, a presença dele não é obrigatória.

 

Como o sr. responde à teoria de que o sr. é escada para Jair Bolsonaro?  Ah, meu irmão, isso não existe.

O sr. considera ter alguma semelhança com ele?  Eu busco e eu tenho como referência Jesus Cristo. O que eu prego é amor e eu quero levar o povo a clamar a Deus. Esse é o grande objetivo que eu tenho nessa minha trajetória. E eu creio que a partir desse momento virá uma grande vitória.

Todos os políticos, entra ano e sai ano, têm o mesmo discurso. Eles têm solução para tudo, mas na hora que sentam na cadeira não transformam nada. 

O sr. quer dizer que outros candidatos não pregam o amor?  Não... Eu tenho a minha postura. Eu tenho a minha postura, e se você for parar para observar vai ver que eu tenho uma diferença muito grande de todos os demais. Eu tenho a minha trajetória, o alvo que eu quero alcançar. Minha busca é em tratar as pessoas da maneira que nós gostaríamos de ser tratados.

Eu sou militar, sou bombeiro militar, eu não prego armas não. Eu não prego armar a população. Bandido bom para mim é bandido lavado e remido no sangue do Senhor Jesus Cristo. A melhor arma que o povo pode ter é a Bíblia. Não como religião, mas como um livro de consulta. Para aliviar e tranquilizar seus corações.

O que o sr. pensa sobre o Estado laico?  Sou a favor do Estado laico. É liberdade de expressão religiosa. Sou totalmente a favor. Eu não prego religião, só falo de Jesus. Minha palavra, o que eu falo, é de Jesus Cristo. Eu ministro a palavra de Deus. Onde me chamar para ouvir a palavra de Deus, eu vou lá e prego. Sou um ministrador da palavra de Deus.

O sr. fez o oposto dos demais candidatos, que priorizaram campanha de rua e buscaram aparecer na mídia. Acha que foi uma estratégia acertada?  Com certeza. Eles [adversários] nunca aparecem. O que eles fazem agora é um teatro, eu não vou me comparar a eles. Isso que eles estão fazendo agora, simulando, eu faço todo dia da minha vida.

O sr. não acha que é importante um candidato apresentar propostas, mostrar quem é?  Os caras estão com milhões. Eu não me preocupo com isso. Não aceitei fundo eleitoral, não aceitei dinheiro nenhum na minha campanha. O dinheiro que eu tenho é de R$ 7.000 para a campanha e vou falar que eu sou o próximo presidente da República.

Nós precisamos mostrar que nós podemos entrar de uma forma totalmente diferente desse sistema. Você não precisa se corromper, se vender, sentar amanhã naquela cadeira e ser obrigado a passar cargos para os outros.

O sr. e Henrique Meirelles estavam empatados, com 2% nas pesquisas, no momento em que o sr. havia declarado ter gasto na campanha R$ 738 e Meirelles, R$ 43 milhões.  Para você ver a prova que a gente está fazendo tudo certo. Se eu estou há 21 dias orando, sem estar gastando milhões, e ainda tenho o mesmo percentual que o dele, então, pô, é a estratégia dele que está equivocada, errada. Concorda comigo?

O sr. ficou muito popular na internet por ter usado o termo Ursal, pelo vídeo em frente à loja Havan...  Esse vídeo é de julho, né?

Mas voltou agora, no meio da campanha, em meio a vários memes. Isso é suficiente para ganhar a eleição?  Meu irmão, eu vou falar o que é suficiente para ganhar a eleição no Brasil. Todas as cadeiras são constituídas por Deus. Todo o povo vai ver como vale a pena ser livre e falar a verdade, não se corromper e não se vender. Não estou à venda. Quem vai me botar sentado nessa cadeira chama-se Jesus Cristo.

Mas como funciona isso? Na prática o sr. precisa de votos.  É exatamente o que está acontecendo. Gastei apenas R$ 700, o Meirelles gastou R$ 43 milhões e tenho [percentual] igual [de 1% a 2%]. Como você explica isso? Eu quero te explicar: Jesus Cristo, é isso. E é assim que tu vai ver eu ter 51 milhões de votos e ser eleito no primeiro turno. Espera para tu ver.

O sr. acha possível chegar a esse percentual a dias da eleição?  Meu irmãozão, para Deus um dia é suficiente para Ele virar tudo. Vira tudo. Ele traz o grande acontecimento e muda tudo. Eu só preciso ser verdadeiro e ter planos e propostas reais.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.