Médico de Bolsonaro disse 'câncer' em vídeo de reportagem, mas como brincadeira

Profissional não estava falando de diagnóstico, e sim de fake news; candidato se recupera de uma facada

Sarah Mota Resende
São Paulo

Um dos médicos do candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) realmente disse o termo "câncer de intestino" enquanto se preparava para examinar o deputado federal no último domingo (21), como mostra vídeo divulgado em reportagem da TV Record

Como verificado pelo projeto Comprova, o profissional, porém, não estava, naquele momento, dando um diagnóstico ao capitão da reserva, como sugerem boatos falsos que circulam em redes sociais.

Na realidade, o médico fazia uma brincadeira sobre uma informação falsa que circulou online anteriormente de que Bolsonaro estaria com câncer.

O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) é examinado por médicos em sua casa no Rio de Janeiro
O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) é examinado por médicos em sua casa no Rio de Janeiro
Reproduçao TV Record
 

Pelo Twitter, trechos do vídeo foram publicados acompanhados de legendas enganosas que sugeriam que o candidato do PSL estaria realmente com câncer. "Olhaí o momento exato em que o médico fala o diagnóstico de Bolsonaro: câncer de intestino. Pra quem desconfiava da teoria de que ele estava doente, tá aí uma prova difícil de refutar” (sic), escreveu uma usuária.

“Médico de Jair Bolsonaro falando ao fundo da reportagem da Record que o candidato a presidência está com CANCER DE INTESTINO. ‘Montagem’? Reportagem saiu no próprio canal da Record no Youtube” (sic), escreveu outro internauta ao também compartilhar trecho do vídeo.

Realizado no último domingo (21), na casa do candidato, no Rio de Janeiro, o exame foi acompanhado pela equipe da TV Record que produzia uma reportagem sobre o estado de saúde de Bolsonaro para o programa Domingo Espetacular. 

A brincadeira do médico —que aparece aos 9 minutos e 32 segundos— acabou vazando na matéria exibida pela emissora.

Nesta quarta-feira (24) o blog Coluna do Fraga, do portal R7, publicou o trecho da gravação sem a edição da reportagem. No vídeo, de seis segundos, o médico diz, aos risos: "Operou um câncer no intestino dele. Um câncer no intestino”. Uma outra voz masculina complementa: “É uma fake news".

Bolsonaro passou por duas cirurgias complexas após ser atacado com uma faca na barriga enquanto fazia campanha de rua na cidade de Juiz de Fora (MG), no dia 6 de setembro. O responsável pelo ataque está preso. 

Do dia em que foi esfaqueado até o dia que recebeu alta do hospital Albert Einstein, onde ficou em recuperação, Bolsonaro passou 23 dias internado. 

O vídeo que tenta induzir que Bolsonaro estaria com câncer foi compartilhado em ao menos oito contas no Twitter. Em uma delas, o vídeo somou 65,2 mil visualizações, 752 retuítes e 1.980 curtidas, até a publicação deste texto. 

Participou também da apuração deste texto o GaúchaZH, que integra o Comprova, projeto que visa identificar, checar e combater rumores, manipulações e notícias falsas sobre as eleições de 2018. É possível sugerir checagens pelo WhatsApp da iniciativa, no número (11) 97795-0022.    

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.