Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Em entrevista, Eduardo Bolsonaro defende pacote anticrime de Sergio Moro

Deputado fala também sobre a boa relação com o vice-presidente Hamilton Mourão

São Paulo

Em entrevista ao programa É Notícia —exibido na madrugada desta quarta (13) na Rede TV— o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) defendeu o pacote anticrime de Sergio Moro (Justiça) e falou sobre a boa relação com o vice-presidente Hamilton Mourão.

Ao citar o pacote anticrime, o deputado lembrou que durante as eleições o que mais ouviu nas ruas foi o anseio da população por mais segurança. Para ele, a legislação e os direitos humanos protegem os criminosos, a ponto de os deixarem cada vez mais a vontade para continuar praticando os delitos.

Eduardo disse ainda que na cadeia os bandidos têm uma vida muito confortável e citou como exemplo o direito a visita íntima.

“Se ele [criminoso] for reincidente tem que morrer na prisão”, diz o deputado para em seguida afirmar que é preciso ter uma lei mais punitiva que faça com que o bandido permaneça na cadeia.

Ao ser questionado sobre como resolver o problema das superlotações dos presídios, Eduardo Bolsonaro respondeu que com a construção de mais deles. De acordo com o deputado, há dinheiro para isso.

“Constrói no meio da Amazônia, na Ilha Grande (RJ). No Brasil, há muitos lugares isolados que dá para construir, sim”, afirma o deputado.

Segundo ele, o ministro Sergio Moro está atento a essas questões.

Ainda sobre esse tema, o deputado disse que é preciso se ater a dois objetivos: não permitir que se crie um ambiente em que os criminosos comandem os presídios e garantir a segurança dos agentes penitenciários. Termina afirmando ser a favor da pena de morte.

Outro ponto tocado na entrevista foi a relação aparentemente conturbada entre a família Bolsonaro e o vice-presidente, surgidas depois das críticas feitas pelo ex-estrategista-chefe da Casa Branca Steve Bannon e pelo escritor Olavo de Carvalho, apontado como guru da família presidencial.

Eduardo afirmou que não tem nenhuma desavença com Mourão. “Ele é uma pessoa extremamente inteligente, honesta e leal”.

De acordo com o deputado, o vice-presidente não estava acostumado a dar declarações, mas que com o tempo ele vai aprendendo a ponderar o que deve ser dito ou não.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.